Quando o assunto é a vida financeira, nem sempre é fácil fechar o mês no azul e ainda guardar dinheiro. Na hora de pôr na ponta do lápis todos os gastos extras, grande parte do seu salário fica comprometido.

Cá entre nós, as pessoas nunca foram tão consumistas como agora, e os aplicativos de compra têm lá sua parcela de culpa. Parece até um sonho distante deixar aquele famoso porquinho bem cheio como era antes.

Mas, sempre é tempo de mudar velhos hábitos e começar a cuidar das suas finanças. Se você quer poupar dinheiro, mas não sabe por onde começar, confira a seguir 6 ações que te ajudarão a guardar dinheiro todo mês.

O que fazer para guardar dinheiro?

1. Comece agora!

Você deve ter visto esse título e pensado “se estou lendo esse post, é porque quero mesmo começar agora”. Mas, acredite, apesar de parecer uma dica óbvia, é o passo mais importante. 

Ler sobre e colocar em prática são coisas muito diferentes. Muitas pessoas pesquisam sobre como guardar dinheiro ganhando pouco, mas ao final surgem com o velho discurso de “eu começo no mês que vem”. 

Na maioria das vezes não tem a ver com a quantia ganha, mas sim com o fato que vamos adiando esse momento de "guardar" e essa mês que vem nunca chega.

Por isso, repito: comece agora! Esse é o tempo de você guardar dinheiro e realizar o seus objetivos.

2. Separe as suas despesas fixas e variáveis 

Você já parou para calcular o valor total das suas despesas? É através dos cálculos dos gastos mensais que você compreende quanto do seu salário está comprometido e se vai sobrar aquele dinheiro.

Se você está se perguntando como fazer isso, calma, é fácil! Com certeza você já ouviu falar no nosso blog sobre planilha de gastos e saiba que é a hora de criar a sua! Nela você vai dividir as suas despesas entre fixas e variáveis. 

As fixas são aquelas despesas que tem o mesmo valor mensalmente, a quantia paga é fixa, como por exemplo internet, aluguel, pacote de celular ou TV. Já as variáveis são aqueles gastos que você sabe que tem no final do mês, mas não sabe ao certo o valor final, como água, cartão de crédito e conta de luz.

 Anotar todos esses gastos é importante para que você tenha controle sobre as suas finanças. É um passo importante para começar a poupar.

3. Estipule um valor para guardar mensalmente

Se você quer saber como guardar dinheiro, é importante conhecer sua realidade financeira. Não adianta estipular que o valor guardado por mês será de R$ 800 se você ganhar R$ 1.000. 

É aquele famoso “dar um passo maior do que a perna”. O valor idealizado não condiz com a sua realidade, afinal, como citado acima, todos nós temos os gastos fixos como moradia, água e energia.

Antes de definir o valor, é importante que você pare por um minuto e reflita quais são seus objetivos. Escreva na sua agenda o sonho que você quer realizar com o dinheiro guardado. Definindo isso, você saberá o quanto precisa para alcançar tal meta e quanto tempo levará, assim é mais fácil estipular um valor.

E lá vai uma dica importante: faça disso uma lei! Todo mês esforce-se ao máximo possível para guardar a quantia estipulada. 

E caso haja uma emergência que faça você gastar a mais, não deixe de guardar uma parte do valor. Se for menor do que o definido, no mês seguinte você terá a missão de guardar a mais para suprir o que foi desfalcado.

Veja também:

Nova call to action

4. Renegocie suas dívidas e fuja dos juros!

Uma compra por impulso e a falta de planejamento pode gerar um mar de dívidas. Quem não se organiza financeiramente pode acabar naufragando neste mar. 

Mas, se o objetivo é juntar dinheiro, a primeira coisa a ser resolvida é quitar as suas dívidas.  É hora de calcular o que você está devendo e tentar negociar.

Quando se trata de dívidas, aí vai uma dica importante: pague todas as suas contas antecipadamente. Não atrase. 

Quanto mais você  demora a pagá-las, mais os juros vão aumentando e essa bola de neve vai crescendo. Por fim, seu salário fica boa parte retido com essas despesas. 

Quitar essas dívidas e ficar livre dos altos juros vai fazer com que seu saldo saia do negativo e assim sobrará mais dinheiro para você guardar no final das contas.

5. Faça cortes!

Agora que você sabe que precisa registrar tudo e quitar aquelas pendências atrasadas, é hora de fazer pequenos cortes. Mas, calma, não precisa se assustar! 

Você não vai precisar abrir mão das coisas que ama, mas sim controlar os gastos que são supérfluos

Com certeza, na hora de listar todas as suas despesas, você vai notar alguns gastos desnecessários. São esses itens que precisam ser cortados.

Por que não cancelar aquele aplicativo por assinatura que você nunca usa? E que tal colocar um limite para os pedidos de comida por delivery? Repensar os gastos supérfluos e mudar alguns hábitos pode fazer você poupar muito no fim do mês!

6. Use a tecnologia ao seu favor

E se o celular pudesse te ajudar a poupar o seu salário? Hoje em dia, a maioria dos brasileiros tem acesso a um celular e passam horas naquela pequena tela vendo as novidades do Brasil e do mundo. Por que não aproveitar esse tempo para organizar as suas finanças? 

Há diversos apps que podem monitorar as despesas, mostrar onde você gasta mais e até traçar limites mensais.

Separamos uma lista de aplicativos que podem ser úteis para você:

  • Mobills: com uma interface de fácil acesso, o aplicativo financeiro gerencia as suas despesas em um clique. Nele é possível fazer o planejamento mensal  e descobrir em que categoria você tem gasto mais.  
  • Minhas Economias: Na prática, ele funciona da seguinte forma: se você quer comprar um carro, é possível definir o valor necessário para alcançar tal objetivo e acompanhar todo progresso até alcançá-lo.

Desafio 52 semanas

Você já ouviu falar do desafio de 52 semanas? Então lá vai uma dica extra para estimular você a guardar dinheiro. 

Esse desafio foi lançado inicialmente em 2013 por uma norte-americana, mas no Brasil ganhou ainda mais força nos últimos anos. A ideia é juntar dinheiro semanalmente durante 53 semanas, ou seja, um ano.

Você pode começar com uma quantia pequena, como R$ 1,00. Como o valor inicial foi de R$ 1,00, você deve adicionar essa quantia a cada nova semana. Para que você possa aprender na prática, a seguir vamos te dar um exemplo. 

Na primeira semana, vamos supor que o valor guardado é de R$ 2,00. Na semana seguinte, o depósito será de R$ 4,00 , na terceira R$ 6,00 e assim sucessivamente. Ao final, você terá R$ 2.756,00 de saldo. 

O desafio é fácil e ajudará você a ter um compromisso semanal de guardar uma quantia. Preparado para começar? Aqui vai uma tabela de como esse desafio irá funcionar na prática, para você conseguir visualizar melhor e já começar a colocar em prática:

Desafio 52 semanas

Agora é o seu momento de colocar em prática todas essas dicas, guardar dinheiro e depois começar a investir com o Sofisa Direto, o seu banco de investimento.

Ah, e já que você está em busca de organizar as suas finanças, aproveite para conferir o nosso último post sobre  6 dicas de filmes e séries que te ajudarão na educação financeira e descubra como inserir o assunto dentro da sua casa de forma dinâmica. 

6 filmes e séries que te ajudarão  na educação financeira

Comentários

Assine nossa newsletter