logo sofisa
logo sofisa

O Sofisa Direto quer te conhecer melhor

Vamos lá!

Se você está na corrida para adquirir um carro novo, e não sabe o que fazer, faça um pit stop aqui, e descubra qual a melhor solução: carro por assinatura ou carro próprio?

O carro por assinatura também é um carro zero quilômetro, só que com quase nenhuma burocracia! Imagine não se preocupar em pagar IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor e Licenciamento)?   

Ou até mesmo, não precisar levar o carro para revisão por sua própria conta, visto que nesse tipo de contrato, o custo das revisões já está inserido no valor do aluguel, e você também não precisa se preocupar   a respeito da desvalorização ou o valor da tabela FIPE - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas do veículo no ato da revenda.

Você deve estar pensando: quantas vantagens! Mas tem um outro lado que você precisa conhecer antes de assinar o contrato de um carro por assinatura, ou decidir pelo já conhecido financiamento!

O que significa ter um carro por assinatura?

Ter um carro por assinatura significa realizar o aluguel de um carro zero km, com um contrato pré-definido e que pode se estender por um período entre 12 a 48 meses.

Normalmente, o contrato contém cláusulas bem definidas sobre as taxas inclusas, quilometragem máxima, seguros e franquias, além das multas equivalentes em caso de desistência.

Se você é do tipo que se apega, não tem problema! O carro por assinatura pode ser adquirido após o fim do contrato, com preços definidos pela tabela FIPE e negociados no ato da compra.

Você pode escolher um modelo simples, ou até mesmo um carro de luxo ou blindado. Todas as escolhas estão vinculadas às suas necessidades e também ao seu bolso… afinal, não é uma proposta tão acessível.

Segundo a ABLA (Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis), em pesquisa realizada em 2021, mais de 80 mil pessoas escolheram alugar um carro por assinatura, o que representa cerca de 8% do mercado de locação de veículos.

Veja alguns exemplos e quanto custa um carro por assinatura, disponibilizados no mercado segundo a Motor1:

Flua!: Fiat Mobi

  • Fiat Mobi Like;
  • Franquia de km: 500 km por mês;
  • Tempo de contrato: 36 meses;
  • Mensalidade da assinatura: R$ 1.639,00.

Fiat Mobi

Kinto: Toyota Yaris Hatch

  • Toyota Yaris Hatch XL Live CVT;
  • Franquia de km: 800 km por mês;
  • Tempo de contrato: 48 meses;
  • Mensalidade da assinatura: R$ 2.254,67.

Toyota Yaris Hatch

CAOA Locadora: CAOA Chery Tiggo 8

  • CAOA Chery Tiggo 8 TX;
  • Franquia de km: 1.000 km por mês;
  • Tempo de contrato: 36 meses;
  • Mensalidade da assinatura: R$ 4.867,88.

CAOA Chery Tiggo 8

Existem assinaturas muito acessíveis e outras, nem tanto! Apesar de ser uma novidade, o mercado já disponibiliza muitas opções e você pode ter acesso a todas elas, antes de bater o martelo!

Com tantas vantagens, parece que essa é a melhor opção, não é mesmo? Mas que tal um comparativo entre obter um carro próprio e um por assinatura? O que você ganha e o que você perde?

Veja também:

SOFISA DIRETO - PLANILHA DE GASTOS

Custo de oportunidade

Se você chegou até aqui, vai gostar de saber sobre perdas e ganhos e o significado de custo de oportunidade. Você sabe o que é?

O custo de oportunidade é o valor do que você renuncia ao tomar uma decisão.

Isso significa dizer, que não é possível ter o melhor dos dois mundos, e por isso mesmo, uma escolha sempre leva a perdas. E para escolher bem, é sempre bom entender os dois lados da moeda, não é mesmo?

Ter um carro por assinatura significa ter muito menos burocracia, muito menos dor de cabeça e até mesmo nenhuma dificuldade quanto às questões como seguro e revisões obrigatórias.

Mas e o prazer de ter um carro para chamar de seu? E aquele acessório que você ama colocar em seus veículos? Pois é, ter um carro próprio, também tem suas vantagens! Vamos lá!

Carro próprio versus Carro por assinatura  

Existem algumas informações preciosas que precisamos compartilhar, para que você tome a melhor decisão possível sobre ter ou não um carro próprio.

Manter uma assinatura de um carro por 3 anos, equivale ao custo anual de aproximadamente um terço do valor da aquisição de um carro próprio, ou seja, não é um bom negócio.

Mas quando levados em consideração os outros custos de se ter um carro próprio, pode valer muito a pena, pois seguro, IPVA e licenciamento e revisões obrigatórias são custos muito elevados.

Veja a tabela comparativa que elaboramos como exemplo para que você entenda os custos das duas modalidades: comprar ou assinar! O exemplo será o Fiat Mobi:

tabela

É verdade que os carros desvalorizam com o tempo, mas neste momento com a alta nas taxas de juros, houve uma grande valorização dos carros usados, sendo a revenda um ótimo negócio.

E agora, o que fazer?

Agora é a sua vez!

Chegou a hora de analisar todas as informações e realizar a melhor escolha de acordo com a sua necessidade, e seu perfil.

  • Pense em suas necessidades: o que é bom para seu vizinho, nem sempre é bom para você;
  • Analise todos os prós e contras das duas possibilidades, inclusive questões como bem estar e mobilidade urbana;
  • Caso opte por uma assinatura de carros, leia bem o contrato, principalmente as cláusulas de desistência.

Agora que você sabe das vantagens e desvantagens de um carro por assinatura a melhor decisão sem dúvidas é comprar um carro à vista e mantê-lo por 4 ou 5 anos em sua posse.

Isso demanda que você tenha uma reserva financeira prévia e não precise de liquidez por um bom tempo...   

Se você não deseja se preocupar com revisões, depreciação e preço de revenda do veículo, além de não costumar dirigir mais de 1000 km por mês, então sim: vale a pena assinar um carro, e investir a diferença em um fundo de renda fixa.

Além de não ter as preocupações já citadas, não terá que pagar altas de taxas de financiamento, obtendo rendimentos sobre o valor investido.

Caso não tenha, pense em um planejamento financeiro que lhe permita escolher outras possibilidades que proporcionem conforto e bem estar. Para saber mais sobre saúde financeira, acesse o post de blog: “Saúde financeira e a regra dos 30%: Entenda e aplique”.

Saúde financeira e a regra dos 30%:  entenda e aplique

Comentários