Em tempos de crise, diversos setores são afetados negativamente, o que impacta de forma direta o consumidor. Por isso, em épocas como a pandemia, é comum que os índices de pobreza, desemprego, fechamento de comércio e abandono escolar subam de forma exponencial.

Então, se afeta um país inteiro, como a economia do Brasil, o que fazer para passar pela crise econômica sem prejudicar, de maneira considerável, o dinheiro do orçamento? Pensando em ajudar você nessas épocas de instabilidade econômica, separamos 4 dicas que vão te ajudar a superar essa dificuldade e lidar bem com o seu dinheiro!

Pode anotar que essas dicas são valiosas. Confira!

Como detectar momentos de crise?

Crise financeira é a perda de valor ou desvalorização de ativos financeiros e moedas, banco central de um país ou, até mesmo, por conta de instabilidade política. De maneira prática, isso tem resultados distintos mas igualmente negativos, como:

  • Desemprego em massa;
  • Falência de várias empresas;
  • Falta de investimentos em diferentes setores;
  • Alta nos índices de pobreza;
  • Inflação alta.

Esse último item é decisivo para o dia a dia da nação, isso porque a inflação consiste no aumento gradual e persistente dos preços em diversos setores. O impacto dessa crescente pode ser notada mais facilmente nas prateleiras dos mercados, farmácias e nos postos de gasolina.

Com o poder de compra de boa parte da população prejudicada, no cenário macro, é possível notar uma incerteza para investimentos, o que realça a instabilidade no país, atenuando e prolongando a crise brasileira.

Aliás, uma determinada situação em países como Estados Unidos pode influenciar até a economia na América Latina, sabia?

Nesta matéria, você pode conferir como a inflação impactou e gerou mudanças no valor do seu dinheiro ao longo dos anos. Confira!

4 dicas para gastar menos e poupar mais em tempos de crise

Como vimos no tópico anterior, a crise impacta em cheio o seu bolso e as contas parecem pesar 2 vezes mais nesse momento. Sabendo disso, algumas medidas precisam ser tomadas para que, no final do mês, em meio à tanta fragilidade econômica, você consiga pagar tudo em dia e sem grandes preocupações. Confira 4 dicas de como gastar seu dinheiro até a retomada do crescimento econômico e mesmo após o fim de crises!

1. Organização nunca é demais!

Se você quer poupar dinheiro ou ajustar sua vida financeira, o primeiro passo sempre será a organização do que já está na casa. Após uma análise e descrição minuciosa sobre o que há de dívidas atuais e futuras, gastos fixos e saldo disponível, ficará mais claro o que está prejudicando o orçamento e a que será preciso dar mais atenção.

Anote no papel ou planilha tudo referente à vida financeira da sua casa; no futuro, você será grato por ter tudo tão claro!

Veja também:

Nova call to action

2. Evite gastos desnecessários, eles pesam no seu bolso!

Durante uma crise financeira, a instabilidade é o maior vilão para qualquer um. Com isso em mente, os gastos desnecessários precisam sair da folha, dando margem para que, no final do mês, parte do dinheiro possa estar livre de compromissos, estando preparado para possíveis aumentos dos gastos fixos, o que, geralmente, acontece. 

Se não estiver preparado, essas variações poderão prejudicar parte importante da renda  mensal. Logo, este é o momento de começar a abrir mão de serviços e gastos desnecessários que podem ficar para outra hora, como: 

  • Assinatura de diferentes streamings;
  • Idas frequentes a restaurantes;
  • Compra ou financiamento de itens que não são urgentes;

Esses são apenas alguns exemplos fáceis de abrir mão e que podem dar uma folga no orçamento familiar no final do mês. Lembre-se: tempos de crise não precisam ser um tormento, é preciso, apenas, que esteja disposto a fazer escolhas no presente para que o futuro não seja ainda mais complicado.

3. Pesquise bem!

Se os produtos estão em constante aumento, é preciso pesquisar bem para entender onde seu dinheiro será mais valorizado. Se você vai fazer as compras do final do mês, a diferença de preços pode ser importante.

Vai comprar um eletrodoméstico, celular, carro ou qualquer outro item? Pesquise bem entre diferentes lojas, tanto locais quanto online. Assim, você conseguirá economizar e o que for poupado ficará à disposição para outro investimento.

4. Invista e faça seu dinheiro trabalhar por você!

Mesmo em tempos de crise, o mercado financeiro não para! Essa é um dos motivos que fazem dessa uma possibilidade interessante a ser considerada para sua saúde financeira. Com o investimento adequado para o seu perfil e objetivo, não é difícil utilizar seu dinheiro para fazer um investimento com bom retorno a curto, médio e longo prazo. 

Isso acontece porque alguns tipos de investimentos podem ser focados em baixo risco, o que favorece a segurança do patrimônio aplicado, enquanto possibilita que esse dinheiro possa render mais que a poupança, tornando-se uma segunda renda para a família. A dica é sempre buscar bancos de investimento confiáveis e com histórico positivo na bolsa de valores.

Não deixe a crise te abalar financeira e psicologicamente!

Lidar com períodos de crise é estressante, principalmente por exigir constantes tomadas de decisões que nos tiram da zona de conforto que tanto gostamos. Posto isso, esse é um momento de cuidar da saúde mental para, consequentemente, conseguir cuidar da vida financeira. 

Cada passo que você dá tornará o processo mais tranquilo e será uma maneira de se precaver a outras possíveis crises. Seguindo as dicas citadas, você poderá se ver livre dessa crise e poderá começar a sonhar diferentes objetivos. Para já ir se preparando, confira nosso post do blog sobre “Viagem para Maldivas: como planejar sua viagem dos sonhos”. Não deixe de ler para começar a sonhar e realizar esse sonho o mais breve possível!

Viagem para maldivas: como planejar  sua viagem dos sonhos

Comentários

Assine nossa newsletter