Quando pensamos em começar a investir, sempre surgem algumas questões para as quais devemos dar atenção. Agora, pare um pouquinho e pense comigo sobre os seguintes questionamentos:

Qual o seu momento de vida?

Quanto pretende investir?

Por quanto tempo você deseja investir?

Você já tem algum objetivo definido? 

O quanto você conhece sobre investimentos?

Essas questões são o norte que você precisa para planejar seus primeiros investimentos e podem guiá-lo para os melhores resultados. Vale lembrar que para cada objetivo existe um melhor tipo de investimento - ou conjunto de investimentos - e que ter noção sobre o quanto você conhece sobre os investimentos vai ajudá-lo a entender melhor que, caso aplique em algum tipo de investimento que não conhece direito, há riscos de problemas no futuro. 

Agora  que você já dedicou um tempinho para responder essas perguntas e conhece um pouco melhor seu panorama geral em relação aos investimentos, é possível alinhar seus objetivos para definir para onde deve direcionar cada investimento. Vamos começar alinhando os principais investimentos e seus prazos para uma independência financeira.

Nova call to actionReserva de emergência

A reserva de emergência é sua prioridade quando for começar a investir. É ela que vai garantir sua segurança financeira caso ocorra algum imprevisto. O ideal é que se tenha o valor equivalente a, no mínimo, de seis a doze meses dos seus gastos mensais investidos nessa reserva. 

Quanto ao prazo, os investimentos feitos na reserva devem levar em consideração que você pode precisar sacá-los a qualquer momento. Busque, então, opções de investimento que possuam liquidez.

Reserva para a construção de patrimônio

Além da segurança financeira conquistada com a reserva de emergência, é preciso pensar, também, na construção de seu patrimônio pessoal. Os objetivos que você quer conquistar na vida, como a compra de um imóvel próprio e outros investimentos que podem te garantir uma estabilidade com o passar dos anos.

Aqui, os investimentos podem ser de curto, médio ou longo prazo. Tudo vai depender dos objetivos que você deseja alcançar. 

Tripé de Investimentos: qual o melhor investimento para o meu perfil?Reserva para a aposentadoria

Fica cada vez mais evidente que depender apenas da Previdência Social não é uma boa ideia na atualidade. Para garantir uma aposentadoria tranquila e com independência financeira, mantendo seu padrão de vida, é preciso começar a investir desde cedo em opções de investimento que garantam esses recursos quando seu momento chegar. 

Esses são investimentos de longo prazo que devem ter uma boa rentabilidade para que você possa aproveitar ao máximo os rendimentos de suas aplicações no futuro. 

Conheça o Tripé de Investimentos

Para avaliar quais investimentos devem ser escolhidos para cada momento de vida, você deve levar em consideração três pontos principais, o chamado Tripé de Investimentos. Todos os investimentos podem ser analisados pelas três características que compõem o tripé. Elas são: risco, liquidez e rentabilidade.

Sofisa-tripe-de-investimentosRisco

Ao analisar os riscos dos investimentos, levamos em consideração o seu perfil de investidor. 

Pessoas mais conservadoras preferem investimentos que possuem menos riscos. Mas, consequentemente, esses investimentos têm menor rentabilidade. 

Também há quem deseje arriscar mais em prol de melhores resultados ao longo do tempo, os investidores de perfil agressivo. Esses têm conhecimento de que podem, em algum momento, perder parte ou todo seu investimento, dependendo da aplicação. Vale informar que nesses casos existem vários tipos de risco envolvidos. 

Liquidez

Quando falamos em liquidez estamos nos referindo à flexibilidade do seu dinheiro, ou seja, a capacidade de transformar o seu investimento em dinheiro / recursos financeiros novamente.

Investimentos com alta liquidez, ou seja, que podem ser movimentados facilmente, geralmente têm rendimentos menores do que os investimentos com baixa liquidez. Isso porque seu dinheiro vai render mais de acordo com o tempo que estiver investido. 

Rentabilidade

Você reparou que os outros fatores do tripé impactam diretamente na rentabilidade, certo? Isso acontece porque cada tipo e opção de investimento possui uma rentabilidade diferente

A rentabilidade é o quanto seu dinheiro vai retornar para você, levando em consideração seus riscos e sua liquidez. 

O importante é lembrar sempre que não existe uma fórmula mágica, segredo ou um investimento que seja perfeito nos três aspectos do tripé, mas sim o investimento que, de acordo com o seu perfil, tenha um maior equilíbrio entre eles.  

E como escolher a melhor opção de investimento para o meu perfil?

Você se lembra daquelas cinco primeiras perguntas do início do texto? Elas vão nortear o que você deve fazer com seu dinheiro. Abaixo listamos algumas opções de investimento, levando em consideração o tripé de investimentos

Tripé de Investimentos: qual o melhor investimento para o meu perfil?O Certificado de Depósito Bancário (CDB) funciona como um “empréstimo” que você faz a instituições financeiras e, quando chegar o momento de resgatar seu investimento, recebe o valor corrigido com os rendimentos. 

É um investimento de renda fixa e tão seguro quanto a poupança, mas que rende mais. Além disso, é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito - FGC. 

Os rendimentos podem estar atrelados a taxas pré ou pós-fixadas e, em alguns casos, a liquidez é diária. Outros, podem não possuir liquidez.

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito Agronegócio (LCA) são investimentos de renda fixa que têm rendimentos normalmente maiores que o do CDB para o mesmo prazo por serem isentos de IR.

É importante avaliar sua rentabilidade no momento da aplicação, visto que esse valor varia de acordo com o prazo e as instituições financeiras. 

Um ponto positivo desses investimentos é que ambos são isentos de Imposto de Renda

Fundos de investimentos

Os fundos de investimentos são conjuntos de investimentos independentes selecionados, administrados e acompanhados de perto por especialistas financeiros com alta expertise na área de investimentos. Eles são divididos em: Fundos de Multimercado, Fundos de Renda Fixa, Fundos de Ações e Fundos Cambiais.

Por terem a possibilidade de apresentar oscilações maiores, ou seja, terem rentabilidade positiva ou "negativa", os fundos de investimentos têm uma volatilidade maior, apresentando, portanto, mais risco aos investidores.

Fundos multimercado

Com o objetivo de maximizar os ganhos financeiros, os gestores dos fundos multimercado podem investir em diferentes classes de ativos, sem limites de alocação. Algumas dessas classes são: ações, renda fixa, juros, moedas e etc. Nesse caso, os gestores investem de acordo com a expertise de sua gestão. 

Fundos de Ações

Nos fundos de ações, o dinheiro é investido em ações, que são frações de empresas listadas na bolsa de valores, seja no mercado nacional ou internacional, de acordo com a estratégia do gestor.
Fundos Cambiais
Já nos fundos cambiais, os valores são investidos em moedas estrangeiras, como o euro e dólar, e acompanham o movimento dessas no mercado. 

Use o Robô de Investimentos a seu favor!

Com o app Sofisa Direto, você descobre seu perfil de investidor e cria carteiras de investimentos em diversos tipos de fundos com a ajuda do Robô de Investimentos

Tudo para te ajudar a alcançar seus objetivos de acordo com seu momento de vida. 

Abra sua conta e comece a investir agora mesmo!

Nova call to action












COMENTÁRIOS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Você pode cancelar o recebimento a qualquer momento, clicando apenas no link "cancelar inscrição" nesses e-mails ou entrando em contato conosco. Clique aqui para acessar nossa política de privacidade.