54 peças, 3 peças por andar, 18 andares iniciais compostos por pequenas peças de madeira. Como isso pode trazer dicas valiosas para o seu planejamento financeiro?


Jenga

Você já jogou ou pelo menos já ouviu falar de um jogo chamado Jenga? Criado em 1983, por Leslie Scott, esse é um jogo de habilidade e estratégia. Com uma torre já montada, os jogadores devem retirar peça por peça e colocar no topo da torre, esse processo deve acontecer até que a torre caia.

Além de nos ensinar a ter muita concentração, quando pensamos no que é estabilidade financeira, o que exatamente esse jogo que parece tão inocente tem a nos ensinar? 

Vamos começar dizendo que a nossa própria vida pode ser considerada um jogo de Jenga! Diariamente, começamos o dia com uma mentalidade, e com o passar das horas, coisas acontecem e precisamos remanejar o planejamento, certo? Bom, o Jenga nada mais é do que um looping eterno de remanejar blocos! 

O ponto é que quando olhamos mais profundamente para esse exercício de remanejar blocos, podemos aprender algumas lições que podem fazer a diferença em diversas áreas da vida. Quer ver? 

1. As peças são distintas e os detalhes fazem a diferença

Quando você pega um jogo de Jenga, dificilmente você consegue notar a olho nu, mas todas aquelas 54 peças que parecem iguais são diferentes. Sem exceção! Cada pecinha tem uma pequena nuance que a diferencia das outras 53 existentes no jogo e é justamente essas pequenas distinções que dão o movimento do jogo. 

Acontece que quando você está concentrado em tirar uma peça de baixo e jogar para cima, você não presta atenção nas peças em si, você apenas procura aquela que parece mais fácil de desencaixar. Certo? 

Se a sua vida financeira não está como você gostaria, é porque você, provavelmente, deve fazer a mesma coisa com o seu dinheiro. Como assim?

Ao receber o seu salário, você tem a visão do todo (visão da torre), esse dinheiro é desmembrado entre as suas despesas fixas e variáveis; às vezes, pode sobrar um pouco, às vezes não. 

Agora, a pergunta que vai fazer você pensar é: quantas vezes você pagou as contas e, quando viu o que sobrou, se fez a pergunta clássica: "Onde eu gastei todo esse dinheiro?".

Sabe aquele cafezinho que você tomou sem contabilizar, a bala que você comprou na hora do almoço e esqueceu de colocar no seu controle, aquela garrafa de água que você comprou ao abastecer o carro, aquele Uber de R$ 10,00 ou até aquelas moedas que estavam na carteira e você nem lembra onde gastou? 

Então, são gastos inofensivos, mas que fazem total diferença no seu orçamento, assim como as minúsculas diferenças entre as peças do Jenga! 

A dica aqui é: não menospreze os pequenos gastos mensais. Eles fazem parte do seu planejamento financeiro e devem ser contabilizados dentro das suas despesas variáveis! 

2. Jenga é um jogo de construção 

Jenga significa construção na língua Swahili (língua da África Ocidental), e isso significa que desde o momento em que as peças estão sendo organizadas em combinações de 3, uma em cima da outra, para a criação da torre, até o início do jogo, em que retiramos as peças de baixo para recolocá-las na parte superior, estamos construindo alguma coisa. 

E o que isso tem a ver com finanças? Saúde e organização financeira têm a ver com a construção diária de hábitos a favor de manter a sua vida financeira em ordem. 

Não basta ter um planejamento financeiro, é preciso colocar em prática as ações definidas nesse planejamento para que ele funcione! Essas ações devem ser colocadas em prática diariamente, uma a uma, como não pedir delivery 5 dias na semana, pensar um pouco melhor nos motivos pelos quais você tem gastado dinheiro e repensar no quanto você tem gastado com coisas que você nem se lembra depois.

São pequenas ações diárias que constroem uma vida financeira saudável, assim como cada pecinha da Jenga transforma o jogo em uma torre.

Veja também:

Nova call to action

3. No jogo, ação e reação andam juntas

Premissa básica do jogo: quando tiramos uma peça da base e a torre "treme" mesmo sem a peça sair por completo: mude a estratégia. A torre está desequilibrada, mas ainda não caiu? Escolha um lugar no topo que faça o equilíbrio dos lados. 

Ao escolher uma peça errada, o desequilíbrio pode levar o jogador, instantaneamente, a perder o jogo. Assim também é a sua vida financeira! 

Se você tem um planejamento e, por motivos diversos, resolver sair desse planejamento e gastar valores com os quais você não pode arcar naquele momento (ação), a consequência poderá ser voltar à estaca zero na sua organização financeira. 

Toda ação gera uma reação; nas finanças, a dica é prestar atenção para que as suas ações sejam conscientes e adequadas ao seu momento de vida.

4. Jenga não é um jogo para quem tem pressa

Jenga é um jogo de paciência e estratégia, é preciso analisar o atrito entre as peças, o tamanho da torre, o local em que a peça retirada será colocada. 

Um ponto importante: a indicação do fabricante do jogo é que, ao escolher qual peça você retirar da parte inferior, você faça movimentos delicados para empurrar a peça escolhida por um lado e puxar pelo outro. 

E o que isso tem a ver com finanças? Tudo. É muito comum ver pessoas com a saúde financeira afetada olhando para a própria situação e achando que não vão conseguir colocar a vida em ordem ou, depois de alguns meses, negociando dívidas, desistindo e voltando à estaca zero. 

Também é comum as pessoas não investirem por achar que a rentabilidade do investimento pode ser baixa para o período da aplicação. 

Conhece alguém assim? Em ambos os casos, o Jenga nos ensina a ter paciência! Tirar uma peça da base de forma abrupta ou colocar uma peça no topo sem cuidado pode ocasionar a queda de toda a estrutura da torre. 

Para organizar meses de decisões financeiras erradas, é preciso tempo! Para ver o investimento render, também é preciso tempo. Olha o Jenga, mais uma vez, reforçando aquele famoso dito popular: "quem tem pressa come cru". 

Sua pressa nas finanças pode te impedir de alcançar os seus objetivos! Pense nisso. 

5. O jogo começa pelas peças mais fáceis 

Mais uma vez parafraseando o próprio fabricante do brinquedo: comece pelos blocos mais fáceis.

Ao começarmos o jogo, olhamos para as peças que parecem mais soltas ou aquelas que já parecem estar um pouco para fora da torre. Coisas que são facilmente identificadas, certo? 

Que tal colocar isso em prática nas suas finanças? Muitas vezes, a sua instabilidade financeira pode ser decorrente de decisões erradas, ok, já falamos sobre isso, mas e se, neste momento, em vez de repensar tudo o que você faz ou deixa de fazer e se desesperar, achando que vai ter que cortar tudo o que você ama da sua rotina para não gastar dinheiro, você, simplesmente, começar pelo básico?

O básico mesmo: dividir os seus custos fixos dos seus custos variáveis, entender quais são as suas fontes de renda e, então, começar a analisar onde você, de fato, está errando. Uma coisa de cada vez, com calma. As peças mais fáceis do jogo estão na linha de frente! É só escolher. 

6. Equilíbrio é a chave do sucesso 

 Por último e não menos importante, a grande sacada do jogo é o equilíbrio. 

De baixo para cima e de cima para baixo, mantenha todas as peças em ordem para que a torre possa crescer o máximo possível. O equilíbrio no Jenga é decorrente das estratégias dos jogadores ao escolher as peças que são retiradas da base e levadas ao topo. Certo?

Nas finanças, também! Para termos estabilidade financeira, precisamos equilibrar as nossas escolhas entre gastar e poupar. Esse equilíbrio não vem do dia para a noite; para muitas pessoas, ele pode demorar algum tempo, mas o importante é se manter firme e ter o foco naquilo que você almeja conquistar. 

É claro que não podemos deixar de falar que a ajuda de um banco de investimentos, como o Sofisa Direto, pode (e muito) ajudar você na organização financeira! Afinal, investir em opções seguras e que te permitam rentabilizar o seu dinheiro de maneira inteligente e assertiva pode ser a chave para ajudar você a conquistar muito mais do que imagina. 

Ah, e se mesmo depois de todo esse conteúdo você ainda tiver dúvidas sobre a importância do planejamento financeiro, aproveite para conferir este post que fizemos aqui no blog e entender como ele pode te ajudar a fazer a viagem dos sonhos! Planejamento financeiro: como realizar a viagem dos sonhos. 

Despesas mensais: Entenda  como otimizar seu dinheiro

COMENTÁRIOS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER