Quando se tem filhos estudando em escolas particulares e outras despesas mensais importantes, como as do carro financiado e do plano de saúde, pagar contas em dia se torna um tremendo desafio. Mas saiba que a organização é o elemento principal que garante uma vida financeira saudável, sem atrasos nos pagamentos!

Com os passos que listamos neste post, você verá que algumas atitudes simples e práticas são capazes de impactar de forma positiva a sua rotina e os gastos mensais da família. Basta transformá-las em hábito! Continue lendo e descubra o que fazer.

1. Use aplicativos para controlar os gastos do mês

Para começar, é interessante salientar que o planejamento financeiro é extremamente importante para qualquer assunto que tenha relação com o dinheiro da sua casa. Então, o primeiro passo é tentar se organizar melhor, contando com a ajuda de ferramentas específicas para controlar os seus gastos, por exemplo.

A maneira mais simples de fazer isso é utilizar alguns aplicativos que te lembram as datas de vencimentos das suas contas ou que organizam em tabelas e planilhas, de forma didática e bem clara, todas as suas despesas mensais e/ou anuais.

Além disso, certos aplicativos permitem fazer transações, o que facilita ainda mais a sua vida. O GuiaBolso, por exemplo, é um app que já é usado por mais de 3 milhões de pessoas que precisam de uma ajudinha extra para controlar melhor as finanças.

2. Tenha uma lista de todas as contas a pagar

Ainda dentro da mesma ideia de organização, e contando com a ajuda de aplicativos ou não, o ideal é que você elabore uma lista detalhada de todas as contas que você tem para pagar mensalmente.

Se for fazer uma planilha, por exemplo, você pode colocar uma coluna para o dia do vencimento, uma para a descrição da conta e outra para o valor a ser pago. Caso queira, pode adicionar campos para mais informações, como as categorias das contas — despesas da casa, educação, transporte etc. 

Com a tabela ou planilha pronta, a primeira coisa a ser feita é listar todas as suas contas. Dessa forma, quando você elenca as pendências financeiras, fica mais fácil visualizar o todo e, inclusive, ter consistência de informações importantes para fazer novos planos.

3. Use débito automático ou DDA para pagar contas em dia

Uma dica infalível para não deixar atrasar os pagamentos é usar o débito automático, sempre que possível. Algumas contas permitem que você faça isso, como as de telefone, luz e água, entre outros serviços. Para outras cobranças, você também tem a opção de utilizar o Débito Direto Autorizado (DDA) para não precisar aguardar seus boletos chegarem de maneira impressa. Essa é uma ótima forma de não perder as datas dos vencimentos e de não ter que pagar multas.

O único cuidado que você deve ter com relação a essas maneiras de pagamento é ficar sempre atento para que haja saldo suficiente na sua conta, a fim de que os valores sejam debitados na data certa. Caso contrário, você ficará com a conta atrasada ou entrará no limite do cheque especial — e não vai adiantar nada usar os recursos citados para realizar os pagamentos.

4. Pague as contas à vista sempre que possível

Além das contas usuais, que envolvem serviços essenciais como água e luz, você também deve considerar os demais gastos mensais, fixos ou não. Então, o melhor é tentar pagar tudo à vista sempre que for possível, para evitar parcelamentos cujas data de vencimento são esquecidas com frequência, uma vez que não fazem parte da rotina financeira da casa.

Isso vale tanto para serviços e planos quanto para compras maiores, que permitem o parcelamento do valor total. Tente se organizar de forma que consiga pagar o valor total — que geralmente ainda vem com um desconto, dependendo do caso — do que colocar o pagamento parcelado, com uma data de vencimento a mais para se lembrar. Isso evita esquecimentos, juros, multas, endividamentos e outros aborrecimentos! 

5. Divida as suas contas por grau de importância

O que também ajuda a organizar melhor as contas e evitar o atraso do seu pagamento é elencar quais são as mais urgentes e importantes e quais podem ficar com a data de vencimento um pouco mais para frente do mês.

Nesse caso, deixe o vencimento das contas de serviços essenciais, mensalidades escolares, possíveis empréstimos, financiamentos e plano de saúde, por exemplo, para os primeiros 15 dias do mês.

Os demais gastos, que não trarão grandes prejuízos caso forem atrasados, podem ficar com a data de vencimento na segunda quinzena. Mas isso não quer dizer que você pode deixar essas contas secundárias atrasarem, combinado? Essa é só uma medida de segurança caso ocorra algum imprevisto.

6. Não deixe o pagamento para o último dia

Por mais que você se organize para pagar as suas contas dentro do prazo certo, tente não deixar que o pagamento ou o débito automático seja realizado no último dia do vencimento. Afinal, podem acontecer imprevistos, como já mencionamos, e a conta acaba ficando atrasada. Então, por precaução, programe o pagamento das contas para pelo menos um dia de antecedência com relação à data real do vencimento.

Além disso, se no início do mês você tiver em mãos o dinheiro necessário para pagar todas as suas contas, faça isso de uma vez. Assim, você economiza tempo, fica livre das responsabilidades mais rápido e consegue se organizar melhor com a quantia que sobrar do seu rendimento mensal — que pode ser usada para outras atividades e planos ou para juntar economias, por exemplo. 

Pagar contas em dia não é tão complicado assim, como você pôde perceber depois desses passos que selecionamos. Com o mínimo de organização e as ferramentas certas (um aplicativo, agenda, planilha ou um simples bloquinho de papel) você consegue ter tudo sob controle, principalmente com relação às datas dos vencimentos de todos os seus pagamentos. 

Se você gostou das dicas e está animado para colocar todos os passos em prática na rotina da sua casa, então não deixe também de compartilhar este conteúdo com seus amigos nas redes sociais. Afinal, quanto mais gente souber administrar sua vida financeira, melhor! 

Comentários

Assine nossa newsletter