Quando se está com dívidas e em uma situação financeira complicada, tudo parece mais difícil. O dia a dia se torna mais angustiante e você só consegue pensar em como vai pagar as contas. Mas esse cenário pode mudar se você economizar em família.

Contar com a ajuda de todos, inclusive dos filhos, é essencial nesse processo, porque dessa forma vai ser muito mais fácil organizar as finanças. Além disso, compartilhar a situação vai criar nos seus familiares um senso de responsabilidade e a conquista do equilíbrio será muito melhor.

Mas o que você pode fazer? Confira algumas dicas:

1. Tenha um controle financeiro

O primeiro passo para economizar e sair do vermelho é saber exatamente quais são os ganhos e os gastos mensais.

Por exemplo: saiba se você tem dívidas, se tem parcelamentos de compras anteriores, quanto gasta com a escola dos filhos, quais são os custos da manutenção da casa etc. Outras situações corriqueiras são a instabilidade na renda de algum dos membros da família e despesas exageradas com supérfluos. Tenha tudo isso na ponta do lápis!

Conhecer seus próprios gastos é uma maneira eficaz de saber em que pode economizar, quais despesas pode reduzir sem perder muito o conforto e como pagar suas dívidas mais rapidamente.

Para isso, você pode usar uma planilha financeira simples, feita por você mesmo no Excel ou até mesmo em um caderno. Também existem apps que ajudam nesse processo e facilitam bastante a anotação. Mas é imprescindível que você anote todos os gastos, mesmo os menores, que parecem insignificantes. É dessa maneira que você vai conhecer suas finanças a fundo.

Aproveite para também passar a mesma ideia aos seus filhos. Assim, eles aprendem desde cedo o que devem fazer para se organizar financeiramente. Quando tiverem idade suficiente, vale conceder uma mesada e ensiná-los a lidar com o dinheiro. 

2. Restrinja os gastos com moradia

Se você já tem sua casa própria, já sai na frente porque não há despesas com aluguel. Mesmo assim, deve evitar gastar mais do que 1/3 da renda em gastos com moradia. 

Quando não estiver mais endividado, o ideal é guardar um valor todos os meses para possíveis imprevistos e reformas na casa.

Veja também:

Planejamento financeiro familiar: como garantir o futuro dos filhos?

3. Economize água e luz

Muitas vezes parece que as contas de água e luz não podem ser reduzidas, ou talvez você ache que elas não têm valores tão altos e, por isso, podem escapar da economia. Nenhuma dessas ideias está certa e agora você vai ver que pode economizar.

No caso da água, o principal é usar de forma consciente, mesmo que no seu condomínio o valor seja rateado entre todos os condôminos. As dicas são: não deixar a água ligada sem necessidade, evitar lavar o carro com mangueira e tomar banhos mais rápidos.

Já em relação à energia elétrica, saiba que esse gasto pode ser um verdadeiro vilão. Com o sistema de bandeiras, o valor da conta pode variar bastante ao longo dos meses e cabe a você economizar o máximo que puder.

O ideal é não esquecer as lâmpadas acesas, aproveitar ao máximo a luz solar e não usar eletrônicos e eletrodomésticos desnecessariamente. Se tiver algum aparelho pouco utilizado, você também pode deixá-lo fora da tomada.

Conte com sua família para fazer essa economia dar certo. Mostre a todos o resultado que ela pode trazer para as finanças e aplique o consumo consciente. Tudo isso faz diferença.

4. Cozinhe em casa para economizar em família

Sair para jantar ou almoçar fora com toda a família é uma grande despesa. Se você não sabe o quanto gasta com esse luxo, comece a fazer o controle financeiro para ter uma ideia. Mas saiba que entram nesse quesito todas as comidas prontas, mesmo que sejam compradas no supermercado.

O ideal é preparar as refeições em casa e verificar de que forma pode gastar menos na compra dos ingredientes. Uma dica essencial é fazer uma lista antes de ir ao mercado, porque isso impede o impulso de comprar supérfluos.

Se você tiver tempo, tente verificar as ofertas em mais de um supermercado. Outra recomendação é adquirir um daqueles cartões do próprio estabelecimento, que servem apenas para dar descontos em produtos.

Se os seus filhos forem pequenos, não é uma boa ideia levá-los para as compras, porque eles sempre vão pedir alguma guloseima. Mas se eles já tiverem uma certa idade, converse com eles e explique que, dessa vez, não vai dar para comprar aquela bala ou salgadinho. Mais que isso: peça a ajuda deles para encontrar a opção mais barata da prateleira. Abrir o jogo é a melhor forma de envolver a todos no processo de economia.

5. Tenha momentos de lazer controlados

É impossível passar o mês todo sem momentos de entretenimento, ainda mais tendo filhos. Você deve continuar se divertindo com toda a família, mas é necessário explicar para todos que os programas vão mudar um pouco.

O recomendado é tentar escolher opções que não gerem custos, como idas ao parque, à praia (se tiver na sua cidade), ao museu, a trilhas ou a atividades esportivas gratuitas.

Evite ir ao shopping, porque esse passeio incentiva o consumo, ainda mais com crianças pequenas.

6. Economize com o vestuário

É normal que você queira estar bem-vestido e deseje isso para toda a sua família. Mas em momentos de crise financeira pessoal, o vestuário é um luxo que pode ser deixado de lado.

É claro que você deve continuar comprando roupas, mas utilize sempre o bom senso. Ou seja, evite comprar por impulso. O ideal é aguardar alguns dias depois de ver uma roupa interessante na vitrine, e refletir: eu realmente preciso daquela peça? Posso deixar para depois ou adquirir uma versão mais em conta?

Com as crianças, a dica é comprar roupas mais baratas, já que elas crescem rapidamente. Compartilhar as peças entre os filhos e com outras crianças da família também é recomendado.

7. Reduza gastos com transporte

Andar de carro é muito confortável, mas nem sempre essa é uma boa opção para o bolso. Procure alternativas, como ônibus ou metrô, e verifique a que sai mais barato no final do mês.

Se você não dispensa o carro, ajuste os horários para que todos de casa usem apenas um veículo. Uma opção interessante é fazer rodízio entre os pais dos amigos do seu filho. Assim, as crianças utilizam um carro só e você não precisa levar os filhos todos os dias ao colégio. O meio ambiente agradece e o seu bolso também.

Viu como é possível economizar em família? Aproveite e veja mais ideias para aplicar no seu dia a dia no post 7 dicas para a organização financeira de casa.

7 dicas para a  organização financeira de casa

COMENTÁRIOS

ASSINE NOSSA NEWSLETTER