Lembra da época em que se guardava dinheiro embaixo do colchão ou até mesmo em cofres de casa? Geralmente, esse dinheiro era utilizado quando acontecia algum imprevisto, como reparos em automóveis, geladeira quebrada ou algum conserto no imóvel. Felizmente, hoje em dia possuímos serviços que nos auxiliam nesses pequenos imprevistos, como garantias e seguros, e não precisamos deixar o dinheiro parado para essas finalidades, sem nenhum rendimento, não é? 

Bem, mas ainda passamos por imprevistos, seja de forma pessoal ou global, que impacta diretamente em nossas vidas. E passar por momentos de crise sabendo que há uma reserva de emergência é mais tranquilo. Por isso, confira neste post algumas dicas sobre como investir e utilizar a sua reserva! Ah, e se tiver alguma dúvida, escreva para a gente nos comentários!

Onde investir o meu dinheiro de reserva de emergência?

Uma excelente sugestão são os investimentos com liquidez diária, onde você pode resgatar o investimento sem precisar estipular uma data para tal, pois não podemos prever os contratempos da vida, não é mesmo? Aqui no Banco Sofisa Direto temos o melhor investimento com liquidez diária. Clique no link abaixo e confira!

CDB 110% Liquidez Diária

Como calcular a reserva de emergência

Essa é uma questão que você precisa definir antes mesmo de iniciar a sua reserva de emergência, por isso, um planejamento é importante. Para saber qual é a média de valor, primeiro faça uma lista com todos os seus gastos essenciais por mês. Nele, é necessário incluir as despesas com a sua casa (parcelas de imóvel ou aluguel e contas frequentes, como água, luz e internet) e para o seu dia a dia (alimentação, parcelas de automóveis, medicamentos, escola dos seus filhos). Somou tudo? Esses são os seus gastos mensais essenciais. A reserva de emergência é indicada para garantir as suas contas durante um certo período, no mínimo por 6 meses. Se os seus gastos forem de 3 mil reais por mês, o indicado é que a reserva de emergência seja a partir de, por exemplo, em torno de 18 mil. 

 

E quando eu posso usar a minha reserva de emergência?

Em questões financeiras, há duas situações onde a reserva financeira é fundamental. Lembra da lista de gastos mensais que indicamos acima? Então, se algum imprevisto pode prejudicar o pagamento do seus gastos essenciais, é indicado o resgate de parte da reserva financeira. Nesse caso, é importante analisar se o imprevisto foi pontual ou o impacto dele em suas finanças será estendido por mais algum tempo. Para esse último caso, refaça o seu planejamento financeiro para evitar a frequente utilização da sua reserva. 

A outra situação é mais grave, quando de fato o imprevisto desestabilizou a sua vida, principalmente a questão financeira. Nesse caso, a reserva de emergência está à disposição para te ajudar.

É sempre bom ressaltar que reserva de emergência não é recomendada para ser utilizada com outros objetivos além do apoio financeiro em momentos difíceis. Evite utilizar a sua reserva de emergência para trocar de casa, carro ou fazer uma viagem. Para essas coisas, há outros investimentos bem melhores que você pode fazer sem sacrificar o dinheiro que é para ser utilizado em emergências.

Dúvidas? Deixe o seu comentário :)

Abra já a sua conta no Banco Sofisa Direto

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Você pode cancelar o recebimento a qualquer momento, clicando apenas no link "cancelar inscrição" nesses e-mails ou entrando em contato conosco. Clique aqui para acessar nossa política de privacidade.