Em um mundo afetado recentemente por uma crise em diversas áreas da sociedade, a busca por aquilo que é mais seguro é cada vez maior. Esta também é uma verdade quando falamos sobre dinheiro. Com as incertezas do último ano, a busca por investimentos que ofereçam mais segurança e rentabilidade tem sido cada vez maior. 

Falando em rendimento,  fundos de investimentos são uma excelente opção para você que busca um retorno maior e que, ao mesmo tempo, quer diversificar a carteira. Embora não seja uma modalidade coberta pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos), é uma opção que traz a possibilidade de equilíbrio entre risco e retorno para a sua carteira, ou seja, diversificando com segurança de acordo com o nível de risco aceito pelo seu perfil. 

Os rendimentos do fundo de investimento podem ser excelentes, e mais excelente ainda é quando você aprende a forma certa de acompanhar esses rendimentos para não cair em armadilhas ou para não se decepcionar com o seu investimento. 

Hoje, você aprenderá um pouco mais sobre fundos de investimento e rentabilidade. Vamos lá?

Antes de mais nada: o que é a rentabilidade?

Bom, você já deve saber a resposta para essa pergunta, mas vamos contextualizar, ok?

Rentabilidade é o quanto você receberá de volta após o investimento. Pode ser que, em algum momento, você escute falar de tipos diferentes de rentabilidade: nominal, líquida e real. 

Rentabilidade nominal

É o valor bruto que o seu investimento rendeu, sem nenhum tipo de desconto;

Rentabilidade líquida

A rentabilidade líquida é a rentabilidade nominal após já terem sido descontados os custos do investimento (impostos e taxas);

Rentabilidade real

É o valor da sua aplicação após ter o desconto da inflação.

Um outro ponto que você deve entender, caso ainda não tenha ficado claro em algum momento, é o cálculo da rentabilidade para investimentos em renda fixa, renda variável e fundos.

Enquanto os investimentos de renda fixa com taxas prefixadas (CDB por exemplo) nos permitem saber exatamente quanto será o nosso retorno, os investimentos em renda variável possuem rentabilidade imprevisível, esse é o caso dos fundos de investimento.

Leia também:

Como alcançar seus sonhos investindo em fundos de investimento de acordo com o seu perfil de investidor

Por que é importante saber acompanhar a rentabilidade do fundo?

Bom, se você começou a investir ou irá começar com um objetivo específico, nada melhor do que saber se o seu investimento está de fato te ajudando a conquistá-lo, certo? É uma questão de estratégia.

Saber como calcular a rentabilidade de um fundo de investimentos permite que você invista com mais sabedoria e assertividade, minimizando a possibilidade de grandes perdas, por exemplo. 

Uma dica importante é você procurar por fundos de investimento que estejam dentro das indicações para o seu perfil de investidor, uma vez que os fundos utilizam diferentes estratégias de gestão e, consequentemente, podem ter menor ou maior risco. 

Se você tem um perfil conservador a moderado e está em busca para começar a sua reserva de emergência, é indicado procurar por investimentos em renda fixa e com alta liquidez, como por exemplo o CDB, LCI/LCA, tesouro direto e fundos de investimentos em renda fixa. 

Como já mencionamos, os investimentos em renda fixa com taxa prefixada permitem que você já saiba o valor que retornará. 

E como funciona o cálculo para a renda variável?

Para encontrar a rentabilidade do seu investimento, você pode considerar a fórmula abaixo como base:

Rentabilidade = Rendimento descontado dos impostos e inflação x 100

Valor Investido

Quer entender como isso funciona na prática? Vamos lá:

Exemplo, considere os dados abaixo:

  • Valor do investimento: R$ 2.000,00
  • Rendimento bruto: R$ 300,00
  • Impostos aplicados: 20% 

Rentabilidade = (300 - 20% de 300) x 100 

                 2.000

Rentabilidade = 240 x 100 

                           2000

Rentabilidade = 12%

Neste caso, o rendimento do seu investimento foi de 12% em relação ao valor investido. 

Então, para saber a rentabilidade do fundo durante um ano, é só aplicar a soma dos % de rentabilidade nos 12 meses? Não exatamente. 

Juros compostos

Já ouviu falar nos juros compostos? Eles também existem nos investimentos! Os mágicos juros compostos são o motivo pelo qual você escuta a famosa frase: "quanto mais tempo você deixar o seu dinheiro investido, maior será a rentabilidade".

Uma forma bem simples de você entender como eles funcionam, é o seguinte:

No primeiro mês, o seu investimento de R$ 100,00 rendeu 10%. Então, você passou a ter R$ 100,00 + R$ 10,00 = R$ 110,00. Certo?

No segundo mês, a porcentagem incidida, será sobre R$ 110,00 e não mais sobre os R$ 100,00 que você investiu inicialmente. Isso significa que se no segundo mês a rentabilidade for de 5%, será 5% sobre R$ 110,00 e assim por diante. Quanto maior o prazo do seu investimento, mais os juros compostos vão ajudar o rendimento do seu investimento.

É por isso que algumas pessoas falam que queriam viver de fazer aplicações, quando um fundo de investimento apresenta um lucro elevado, os juros compostos só ajudam! 

Concluindo… 

Para finalizar, queremos te lembrar da importância de escolher um banco que seja transparente e que forneça todas as informações necessárias para que você sinta segurança na hora de investir seu dinheiro. 

É extremamente importante ter acesso ao histórico do fundo (pelo menos dos últimos 12 meses), a estratégia utilizada pelo gestor, as taxas de administração e performance. Aqui no Sofisa Direto, por exemplo, você acessa todas essas informações diretamente no seu aplicativo, para investir com tranquilidade e sabendo que pode acessar as informações do seu investimento a qualquer hora e em qualquer lugar. 

Mas lembre-se: rentabilidade passada não é sinônimo de rentabilidade futura. Saber todas essas informações é muito importante, mas tenha em mente que os investimentos possuem riscos (ainda que baixos), ok?

Ah, e falando em taxa de performance, temos um post aqui no blog que vale a pena conferir para aprender mais sobre ela: Cinco perguntas sobre taxa de performance nos fundos investidos.

Se você ficou com alguma dúvida, não se esqueça de mandar para a gente nos comentários! Até a próxima.

Cinco perguntas sobre taxa de performance  nos fundos investidos

Comentários

Assine nossa newsletter

Você pode cancelar o recebimento a qualquer momento, clicando apenas no link "cancelar inscrição" nesses e-mails ou entrando em contato conosco. Clique aqui para acessar nossa política de privacidade.