logo sofisa
logo sofisa

O Sofisa Direto quer te conhecer melhor

Vamos lá!

Compreender a intrínseca relação Taxa Selic vs Inflação no Brasil é crucial para desvendar a dinâmica da política monetária do país, mas não só isso. Enquanto a Taxa Selic representa a taxa básica de juros da economia brasileira, a inflação traduz as flutuações nos preços de bens e serviços ao longo do tempo.

Este artigo explora de maneira detalhada a conexão vital entre a taxa de juros e inflação no Brasil, esclarecendo os mecanismos do sistema financeiro e econômico, assim como estes movimentos podem afetar os investimentos. Confira!

O que você vai ver nesse post?

Uma boa leitura!

Entenda a conexão entre Taxa Selic e Inflação

A relação entre a Taxa Selic e a inflação no Brasil é fundamental para o entendimento da política monetária no país. A Taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira, determinada pelo Comitê de Política Monetária (COPOM), que faz parte do Banco Central do Brasil. A inflação, por sua vez, representa a flutuação dos preços dos bens e serviços, em um determinado período de tempo.

Para entender como se dá a conexão entre a Taxa Selic e a inflação, é preciso conhecer os mecanismos de aplicação da política monetária. Ao ajustar a Taxa Selic, o Banco Central determina as condições de acesso ao crédito, os níveis de consumo e as expectativas de investimento. 

Dessa forma, a Taxa Selic é uma ferramenta de ajuste para atingir os objetivos da política monetária, sendo um destes, o controle da inflação. Para que você entenda como funciona essa relação:

  • Quando a inflação está acima da meta estabelecida pelo governo, o Banco Central pode optar por elevar a Taxa Selic. O aumento dos juros torna o crédito mais caro, reduzindo o consumo e diversos tipos de investimentos, desacelerando a inflação; 
  • Por outro lado, se a inflação está abaixo da meta, o Banco Central pode reduzir a Taxa Selic para estimular a atividade econômica.

É importante observar que a eficácia da relação Taxa Selic vs inflação nem sempre é imediata. Além disso, outros fatores, como choques externos, variações nos preços de commodities e condições fiscais, também influenciam a dinâmica inflacionária e, consequentemente, a economia do país.

É por meio dessas ações que o Banco Central tenta equilibrar o crescimento econômico com a estabilidade de preços, utilizando a política monetária e seus instrumentos para alcançar os objetivos econômicos.

abra sua conta

Como a Taxa Selic influencia a inflação?

Como se estabelece a relação entre a Taxa Selic vs inflação? Como ela pode ser explicada através da implementação da política monetária? 

Existem diversos aspectos que devem ser analisados para entender como a variação na Taxa Selic pode influenciar a inflação.

Variação dos juros

A Taxa Selic influencia diretamente no acesso ao crédito na economia, por exemplo, empréstimos ou financiamentos. Quando o Banco Central aumenta a Taxa Selic, os juros cobrados pelos bancos também tendem a subir. 

Com juros mais altos, as pessoas e as empresas têm menos incentivo para obter empréstimos, reduzindo o consumo e o investimento. Essa redução na procura por crédito pode ajudar a conter a inflação, uma vez que a pressão sobre os preços é reduzida.

Investimentos

Quanto aos investimentos, a Taxa Selic afeta os rendimentos de investimentos de Renda Fixa, como CDBs e títulos públicos. Quando a Taxa Selic aumenta, esses investimentos se tornam mais atrativos em comparação com outros ativos, como ações, que são títulos de Renda Variável. 

Esse pode ser um grande estímulo para a diversificação da carteira de investimentos, impactando diretamente na atividade econômica e financeira do país e, por consequência, na inflação.

VEJA TAMBÉM:

Câmbio

Alterações na Taxa Selic também podem influenciar a taxa de câmbio. Aumentos da taxa básica de juros podem atrair investidores estrangeiros em busca de maiores retornos em ativos disponíveis em moeda nacional. 

Mas o que isso pode ocasionar? Isso pode resultar em uma apreciação da moeda local. Uma moeda mais forte, ou seja, mais valorizada, pode contribuir para a redução da inflação, pois torna as importações mais baratas e as exportações mais caras. Não parece, mas está tudo muito conectado!

Expectativas dos agentes econômicos

Não só as mudanças na Taxa Selic provocam alterações no mercado financeiro. A simples comunicação do Banco Central sobre suas decisões em relação à Taxa Selic é suficiente para influenciar as expectativas das pessoas. 

Se há uma impressão de que há um comprometimento das instituições com o controle da inflação, as expectativas dos consumidores, empresários e investidores podem ter uma influência em seus comportamentos em relação a preços, salários e é claro, investimentos.

Como não é possível prever as variações da inflação ou oscilações econômicas, é essencial manter uma reserva financeira para garantir estabilidade e segurança em caso de imprevistos. Afinal, nunca se sabe quando situações como despesas médicas inesperadas, perda de emprego ou outras eventualidades podem surgir. 

Baixe agora mesmo o e-book "Reserva Financeira: um guia de como usar bem o seu dinheiro", que oferece orientações práticas sobre como construir e gerenciar uma reserva financeira sólida.

Nova call to action

 Aprender a utilizar sabiamente seus recursos financeiros é essencial para alcançar objetivos de longo prazo e enfrentar desafios inesperados com confiança. Fortaleça suas finanças!

Taxa selic vs Inflação: impacto nos investimentos

A relação existente entre a Taxa Selic vs inflação tem um impacto significativo nos investimentos, uma vez que influencia as diferentes classes de ativos e, consequentemente, nas estratégias de investimento. 

Por classes de ativos, entenda que são os títulos de Renda Fixa e de Renda Variável, que já foram citados anteriormente nesse artigo, mas que aparecem agora com maiores especificações. Veja abaixo alguns exemplos que são mais sensíveis às flutuações na Taxa Selic vs Inflação.

Títulos de Renda Fixa

Títulos públicos

Os títulos públicos atrelados à taxa SELIC possuem sua rentabilidade sujeita à taxa básica de juros da economia. Quando a SELIC aumenta, os títulos públicos atrelados à SELIC também se tornam mais rentáveis. Isso ocorre porque o investidor recebe, além do valor investido, uma rentabilidade que é calculada com base na variação deste índice.

Vale ressaltar que os títulos públicos atrelados à SELIC são considerados um investimento seguro, pois são garantidos pelo governo federal. 

Além disso, eles são uma boa opção para investidores que buscam uma rentabilidade vinculada à inflação. A decisão de investir em títulos públicos atrelados à SELIC ou outras modalidades deve ser tomada com base no perfil de risco e objetivos do investidor.

Títulos privados

Quanto aos investimentos em títulos privados, como CDBs (Certificados de Depósito Bancário) e debêntures, são influenciados pela Taxa Selic, mas de uma forma diferente. Nesse caso, quando os juros sobem, os rendimentos desses investimentos tendem a aumentar.

Taxa selic vs inflação

Títulos de Renda Variável

Ações 

A relação entre a Taxa Selic e a inflação afeta o desempenho das ações, pois quando os juros ficam mais altos, isso pode desencorajar o investimento em ações, uma vez que investidores podem preferir ativos de renda fixa mais seguros e com retornos previsíveis.

Entretanto, ações de determinados setores do mercado podem reagir de maneira diferente, dependendo das condições econômicas, bem como das condições do mercado externo.

Câmbio

Por mais incrível que pareça, os investimentos em moeda estrangeira também sofrem com as alterações na Taxa Selic, afetando as aplicações em moeda estrangeira. 

Apenas a título de ilustração, quando a Taxa Selic estiver relativamente alta em comparação com outras moedas, pode atrair investidores estrangeiros, valorizando a moeda local.

É importante destacar que o ambiente econômico é dinâmico, e outros fatores, como condições climáticas, políticas fiscais domésticas e internacionais, e eventos inesperados, também influenciam os investimentos. 

Portanto, ao tomar decisões de investimento, os investidores devem considerar uma variedade de aspectos e, se necessário, procurar orientação financeira profissional. Que tal perguntar a um especialista?

Pergunte a um especialista! 

Comentários