Dias ensolarados, época de férias e as maravilhas de um novo ano. Mas, para quem tem filho, esse também é um período de algumas preocupações com o planejamento escolar, que por sinal já são bem conhecidas e se repetem sempre.

Nessa época, os pais precisam comprar os materiais escolares e preparar tudo para a volta às aulas. Mas para muitos, essa tarefa não é fácil. Afinal, no mês de dezembro, as despesas não são poucas. Além da matrícula, tem os gastos com o Natal e Ano Novo, o que afeta o orçamento de muitos brasileiros. 

E quando chega a temida hora de comprar os materiais, a dúvida é: como fazer para controlar os gastos? Se você faz parte desse grupo e tem a mesma dúvida, nesse post vamos te mostrar quatro dicas para você ter um domínio maior sobre as despesas escolares.

1. Organize-se e monte sua planilha de gastos.

Agora que as aulas estão voltando a ser presenciais, as despesas podem ser um pouco maiores do que nos dois últimos anos de atividades on-line. Os gastos com transporte e uniforme voltam, e sabemos que esses custos não são baratos.

Por isso é hora de parar, organizar e analisar suas finanças. Primeiro registre os seus gastos fixos e calcule dentro do seu orçamento a quantia que pode ser destinada à compra de materiais escolares dos seus filhos. Depois disso faça uma planilha de controle de gastos escolares. Nela, deve conter todas as possíveis despesas deste primeiro mês de volta às aulas.

É importante analisar a lista de materiais exigida pela instituição de ensino e anotá-las de acordo com o que é prioridade. Coloque todos os gastos principais e programe-se diante das suas necessidades. Por exemplo, seu filho utilizava o transporte escolar? Então pesquise os preços atuais após a pandemia, compare e registre. 

Veja também:

Como alcançar seus sonhos investindo em fundos de investimento de acordo com o seu perfil de investidor

Tenha em mente que a sua planilha é o que vai te auxiliar a ter esse controle de gastos. Mas, se você não sabe nem por onde começar a fazê-la, não se preocupe! A seguir, trouxemos alguns exemplos de itens que são indispensáveis na rotina do seu filho e podem constar na hora de realizar a sua planilha de planejamento escolar:

  • Matrícula e mensalidade;
  • Transporte escolar;
  • Alimentação;
  • Uniformes;
  • Lista de livros;
  • Mochila e lancheira;
  • Material escolar.

Caso haja alguma taxa de laboratório, atividades complementares e outras exigências, como por exemplo, uniforme extra para educação física, não deixe de registrá-las. Dentro disso, liste o que é prioridade! Caso a matrícula ainda não tenha sido paga, dê preferência dentro do seu orçamento.

2. Para economizar, reutilize!  

A pandemia começou no início de 2020 e muitos dos materiais escolares que foram comprados, ficaram guardados nesse período de isolamento social. As aulas passaram a ser on-line e as mochilas que antes circulavam pelos corredores nas escolas, passaram a ficar paradas em casa. Consequentemente, muitos itens permanecem em perfeito estado e podem ser reaproveitados para a volta às aulas em 2022. 

Reutilizar esses itens e de anos anteriores pode gerar uma grande economia na hora de calcular suas despesas com o material de escola. Separe o que está em bom estado e possa ser reutilizado ao longo do ano letivo. Esse é o momento de fazer alguns cortes na sua lista de compras e poupar o seu dinheiro.

Sabe aquela lancheira linda que você comprou e o seu filho quase não usou? Chegou o tempo de tirá-la do guarda-roupa para ser utilizada nesse novo ano letivo. E caso queira dar uma cara nova àquele caderno que está lá guardado e que não foi usado, use a criatividade e aproveite as dicas do YouTube para decorá-lo junto com o seu filho e dar o seu toque personalizado ao material.

3. Na hora de comprar, compare.

Essa parece uma dica óbvia, mas acredite, muita gente já ouviu isso e não coloca em prática. Por isso, repetimos: pesquise e compare os preços! Nessa época escolar, é muito comum as lojas usarem aqueles letreiros com propagandas irresistíveis.

Cuidado! Não se deixe levar pelo momento! Se o orçamento está apertado, não compre sem ao menos efetuar uma pesquisa com antecedência. 

Outra dica é verificar se é mais vantajoso adquirir alguns itens da lista pela internet. Na hora de comprar os itens da enorme lista de materiais, muitos sites tem cupom de desconto de primeira compra ou ofertas relâmpagos. Faça comparação com as lojas físicas, analise o custo-benefício e veja se chega no prazo que atende às suas necessidades.

Basta dar um google e é possível encontrar sites de busca onde você pode pesquisar pelo produto desejado e automaticamente ele te dá várias opções de sites e preços, que facilitam na hora de comparar e comprar. Mas, caso o preço não seja o que cabe no seu bolso, você ainda pode definir o valor desejado e ativar as notificações para quando houver uma queda no preço do item.

E não se esqueça: na hora de comprar, você não pode deixar de barganhar. É isso mesmo! É hora de pechinchar pelo menor preço e garantir aquele desconto especial. Se você vai adquirir vários itens na mesma loja, não tenha vergonha de pedir aquela condição especial, 5% já faz diferença no seu orçamento. 

4. Não compre tudo de uma vez.

Agora que você já listou todos itens exigidos na instituição de ensino que o seu filho vai ingressar, separe o que pode esperar um pouquinho e compre depois. Com o retorno das aulas, a procura é grande pelos materiais escolares, o que automaticamente aumenta os preços, visto que também crescem as vendas, afinal é uma necessidade comum a todos que têm filhos. 

Mas o preço que não é tão atrativo no começo do ano, geralmente enfrenta uma queda logo depois, seja no on-line ou na loja física. Essa é uma ótima dica e a grande oportunidade para garantir aquele item que falta na sua lista escolar, com um bom desconto. 

Nesse caso, esperar vale muito a pena! É claro que nem todos os itens podem ser deixados para a última hora, por isso reforçamos que é preciso listar todos aqueles que são necessários e dividir entre o que é prioridade e o que pode ser comprado ao longo do ano letivo.

Atenção, pais!

Ao ir às compras, cuidado para não se empolgar para agradar todos os gostos do seu filho e ultrapassar o seu orçamento. Nesse ponto, entra em cena a educação financeira, um assunto que muitas vezes é deixado de lado e pouco debatido dentro das casas. Esta é uma oportunidade para ensiná-los sobre o que é prioridade e como gastar com sabedoria.

É importante lembrar que caso sobre algo do seu orçamento, não esqueça de guardar a quantia para despesas escolares futuras. Lembre-se que ter uma reserva financeira para emergências é sempre bom para evitar dívidas de última hora que fogem do nosso cronograma. 

E ao se tratar de finanças, é comum que surjam algumas perguntas, como por exemplo: como usar o dinheiro que sobrou no final do mês? Tire suas dúvidas e aprenda a utilizar o seu dinheiro de forma correta conferindo nossos conteúdos anteriores aqui no blog!

3 maiores mitos e verdades sobre  o fundos de renda fixa

Comentários

Assine nossa newsletter