logo sofisa
logo sofisa

O Sofisa Direto quer te conhecer melhor

Vamos lá!

Fazer uma viagem para a Europa pode sair dos seus sonhos e virar uma realidade. O ideal é descobrir o seu perfil de viajante e fazer um roteiro de viagem para Europa que combine com você e esteja de acordo com sua realidade financeira. 

Não importa se você é econômico ou gosta de ostentar, existe um destino perfeito para você desfrutar de momentos inesquecíveis em algum país da Europa. 

No post de hoje, você descobre seu perfil viajante e encontra dicas para saber quanto custa viajar pela Europa e conhecer os países que mais combinam com você. Leia até o final e descubra o seu próximo destino de viagem.

O que você vai ver nesse post?

Qual é o seu perfil de viajante?
Perfil econômico
Perfil minimalista
Perfil aventureiro
Perfil ostentação
Quando viajar pela Europa?
O verão europeu
Escolha o destino que combina com você
Alemanha
O que fazer na Alemanha?
Dicas essenciais
Portugal
O que fazer em Portugal?
Dicas essenciais
Islândia
O que fazer na Islândia?
Dicas essenciais
Grécia
O que fazer na Grécia?
Dicas essenciais

Descubra seu perfil de viajante e se prepare para fazer as malas!

Qual é o seu perfil de viajante?

Para saber qual é o seu perfil de viajante, é necessário que você identifique algumas características fundamentais da sua personalidade, antes de escolher o destino que mais combina com você, e que caiba no seu bolso.

Basicamente, existem 4 perfis de viajantes e você vai conhecê-los de forma reduzida aqui. Confira cada um e identifique aquele que tem mais a ver com você.

Perfil econômico

Se você pesquisa passagens na madrugada, faz compras no cartão de crédito na expectativa das milhas e sempre busca uma forma de encontrar uma hospedagem mais barata, então você se enquadra perfeitamente no perfil econômico.

O ideal para você são viagens que não dependam de guias turísticos, nem do gasto com  de ingressos para visitação de espaços históricos e culturais.

O importante para você é se divertir durante o passeio e não precisa de muito para aproveitar ao máximo. 

Perfil minimalista

O perfil minimalista é caracterizado por pessoas com gostos mais alternativos e que não se preocupam necessariamente com os gastos, mas sentem-se satisfeitos com o mínimo possível.

Então, nesse caso, uma mochila nas costas, uma hospedagem em um hostel e pouco contato com o mundo tecnológico são aspectos que definem  esse tipo de perfil.

A experiência é o que conta para esse tipo de viajante e por conta disso, a economia é quase que garantida, dadas as poucas exigências durante a viagem. 

Perfil aventureiro

Mochila nas costas, roupas e calçados confortáveis e um desejo de viver novas aventuras. Se você gosta de desbravar caminhos desconhecidos, com certeza o seu perfil é o aventureiro. 

Os custos dos passeios não são importantes, contanto que eles sejam desafiadores e você aproveite a natureza do destino escolhido. 

Perfil ostentação

Quem se enquadra no perfil ostentação, busca destinos que sejam luxuosos e os custos de uma viagem assim não são um problema. 

O importante é visitar lugares interessantes como grandes centros comerciais, belos hotéis e espaços charmosos em que se possa desfrutar de culinária de excelência e outras peculiaridades. 

Independentemente do seu perfil de viajante, a escolha do destino é essencial para que você possa aproveitar ao máximo toda a viagem. Se você deseja viajar para a Europa, veja quando ir e como aproveitar os preços da baixa temporada.

Quando viajar pela Europa?

Existe uma época do ano em que é melhor viajar pela Europa, e é justamente nos períodos de baixa temporada. Os voos são mais em conta e é possível encontrar preços de hospedagem muito menores. 

Sabendo disso, dê preferência aos seguintes períodos: entre março e junho, fim do inverno europeu, e de setembro a novembro, quando a neve começa a cair. 

O verão europeu 

O verão europeu é uma das épocas mais esperadas por moradores e turistas. Os dias de verão na Europa são mais longos e é possível aproveitar o clima mais quente nas praias de cidades litorâneas, além de vários festivais que acontecem no período! 

Como os dias podem ser melhor aproveitados, a espera por esse período do ano é mais intensa. Há locais em que é possível ver o pôr do sol às 22h, com isso, o horário de fechamento de estabelecimentos comerciais e turísticos é estendido. 

É possível viver essa experiência, realizar viagens e outros objetivos de vida, contanto que você esteja disposto a manter sua vida financeira organizada. Para lhe ajudar nesta jornada, o Banco Sofisa Direto criou uma planilha de gastos que pode ser baixada gratuitamente. 

SOFISA DIRETO - PLANILHA DE GASTOS

Existem destinos mais procurados durante o verão, como é o caso do Algarve, em Portugal, que está na lista de destinos recomendados para você visitar na Europa de acordo com o seu perfil de viajante. 

Escolha o destino que combina com você

Com o seu perfil de viajante definido, agora chegou a hora de escolher o destino na Europa que mais combina com você. Abaixo, você encontrará 4 destinos que combinam com o seu estilo e cabem no seu bolso.  

Alemanha 

Para quem tem um perfil de viajante econômico, a Alemanha pode ser um destino viável para você que deseja conhecer a Europa e não pretende gastar muito dinheiro. 

Para viajar para a Alemanha, não é preciso de visto e você pode viajar por até 3 meses apenas com o seu passaporte e as passagens de ida e volta compradas. É preciso ter também um seguro de viagem, um comprovante de hospedagem, bem como uma comprovação financeira. 

Não são exigidos comprovante de vacinação, nem há restrições contra a covid-19. Aprender um pouco de alemão é bem importante e fazer um controle dos gastos diários é muito recomendado. 

O que fazer na Alemanha? 

Na capital, Berlim, é possível fazer programações durante todo o dia e noite, pois a cidade é conhecida por não adormecer. É um santuário de museus, sendo 175 espalhados pela cidade. 

Uma dica bem legal, é que todos os primeiros domingos do mês, a entrada nos museus é gratuita, por isso, não perca esta oportunidade de economizar.  

Uma outra forma de aproveitar a estadia na Alemanha é visitando os monumentos históricos que ficam ao ar livre, como o Memorial do Holocausto e o Muro de Berlim. 

Uma visita a Frankfurt vale a pena, pois nesta cidade há muitos pontos culturais como é o caso da Casa de Goethe, escritor e poeta famoso da Alemanha, cuja entrada custa 10 euros e o Castelo de Eltz, 14 euros.  

Castelo de Eltz

Importante colocar no seu roteiro a encantadora cidade de Munique, na qual você pode fazer um tour a partir da praça principal da cidade e visitar alguns de seus museus aos domingos por apenas 1 euro, super barato, não é mesmo? 

Dicas essenciais 

Além de todas as belezas desse país, você poderá se hospedar de forma econômica em hostels ou quem sabe escolher um local através do Airbnb.  

Comprando as passagens com antecedência, você pode conseguir preços excelentes na classe econômica, a partir de R$ 4.388. Para se locomover dentro do país, há a opção do transporte público, que é bem mais barato do que pegar um táxi. 

Para evitar transtornos na hora de se locomover, evite excesso de bagagem e nunca se esqueça do bilhete e também de validá-lo, pois apesar de não existirem catracas, a fiscalização é acirrada pelo governo alemão. 

Recentemente, a Alemanha lançou um bilhete chamado Deutschlandticket, que permite viajar o país inteiro com uma taxa única de 49 euros. Uma outra variável muito importante, é que neste país a alimentação é relativamente barata, em comparação com outros países europeus. 

Portugal 

Portugal é um destino escolhido não apenas por quem deseja conhecer um país europeu, assim como quem pensa em começar uma vida nova em outro lugar. Isso porque, não é necessário ter visto para visitar o país, e assim como na Alemanha, é possível turistar por até 90 dias. 

Apesar da facilidade para a entrada no país, é necessário ter o passaporte em mãos, as passagens de ida e volta, o seguro-viagem, um comprovante de hospedagem e também um comprovante de capacidade financeira. 

Confira como aproveitar Portugal de forma minimalista e gastando o mínimo possível.   

O que fazer em Portugal? 

Começando por Lisboa, há muito o que fazer e conhecer em Portugal. Em Lisboa, há a Praça do Comércio, que fica ao lado do rio Tejo, cheia de poesia e história, que se configura como um grande orgulho. 

Há ainda o Mosteiro dos Jerônimos, construído no século XVI, e a Torre de Belém, que possui um pôr do sol revigorante e atrai muitos turistas. 

Mosteiro dos Jerônimos

A cidade do Porto é a segunda maior cidade portuguesa, e lá você pode experimentar o famoso vinho e bacalhau. Conheça também a Ribeira com as típicas casas coloridas portuguesas às margens do Rio Douro. 

Do Porto para o Algarve, nesta região portuguesa, estão as praias mais paradisíacas do país, fazendo você se sentir em praias caribenhas. Lá, está a famosa praia da Ponta da Piedade e a mais calma e aconchegante cidade de Lago. 

praia da Ponta da Piedade

Não deixe também de visitar as cidades do interior como, Braga e Coimbra, podendo conhecer vários cenários de cultura barroca e centros históricos de Guimarães e vinícolas na cidade de Évora.  

Dicas essenciais 

Se você pretende fazer uma viagem minimalista, Portugal é um destino que pode unir a fome com a vontade de comer, visto que é um dos destinos mais baratos da Europa. 

Apesar de falar a mesma língua, existem muitas variações linguísticas entre Brasil e Portugal, portanto, é bom investigar algumas dessas diferenças para não cometer gafes. 

Para aproveitar o país inteiro, que não é muito grande, você pode alugar um carro e ter essa experiência motorizada, e você pode comparar os preços dos aluguéis na Discovercars

Mas essa não é a única forma de aproveitar o país. Você também pode conhecer todo o país por meio de uma rede de trens. 

A culinária portuguesa é muito rica e existem muitos pratos feitos à base de bacalhau e sempre deixe um espaço reservado para os doces, como o famoso pastel de nata e papo de anjo. 

Uma viagem que pode ser minimalista e muito charmosa, aproveitando o melhor deste pequeno país tão rico em história e cultura.

Veja também:

Islândia 

A Islândia é o destino certo para o perfil de viajante aventureiro, pois este país é marcado por paisagens incríveis e depois da explosão do vulcão Eyjafjallajökull em 2010, fez com que atraísse o olhar de turistas que buscam por emoção.

vulcão Eyjafjallajökull

Entretanto, esse é um dos lugares para visitar na Europa com o maior custo. Mas com um bom planejamento e organização financeira, você poderá explorar esse lugar cheio de surpresas. 

Como a Islândia é uma ilha, transportar mercadorias para lá é mais caro e por isso os preços de alimentação e outros produtos são mais elevados do que em outros lugares. 

O que fazer na Islândia? 

São mais de 20 vulcões em plena atividade! Você pode entrar na câmara de um vulcão inativo e até mesmo sobrevoar de helicóptero as crateras abertas e presenciar as lavas borbulhando. 

A capital Reykjavik, é uma cidade moderna e com uma vida cultural muito ativa, mas o grande espetáculo nesse país é, sem dúvida, a Aurora Boreal na Lagoa Azul, que fica a 39 km da capital Reykjavik, e o sol da meia noite no verão. 

Aurora Boreal na Lagoa Azul

Mas se o foco é aventura e natureza, não deixe de apreciar as mais de 170 piscinas térmicas, as geleiras, os lagos, as cascatas, e os belos parques como o Parque Nacional Þingvellir.

Parque Nacional Þingvellir

Uma outra grande aventura é passear de barco para ver as baleias de perto. Mas, e que tal, entrar dentro de uma cratera para ver o caminho da lava por dentro do vulcão Thrihnukagigur? 

Esta é uma atividade guiada e dura no mínimo 5 horas e custa cerca de 320 euros por pessoa. Como você já sabe, na Islândia, o custo é alto, mas a paisagem é espetacular. 

Dicas essenciais 

A moeda da Islândia é o króna, e você pode levar dólar americano ou euro para fazer o câmbio no país. Também é possível fazer a troca de moedas, caso você tenha algumas moedas de outros países escandinavos, como Noruega, Suécia ou Dinamarca. 

Não existem voos diretos do Brasil para a Islândia e por isso, você deverá fazer uma viagem com mais escalas do que o normal e conseguir pagar entre R$ 3.000 e R$ 5.000, sempre com bastante antecedência. 

Existem várias opções de hotéis ou Airbnb e os preços variam de acordo com o tipo de acomodação que você desejar. Como são muitas as possibilidades de acomodações, os preços também variam consideravelmente entre 31 e 500 euros, ficando mais barato fora da capital. 

Há ainda a possibilidade de acampar, que é inclusive a forma mais barata e que mais inspira os corações aventureiros. Você pode alugar um motorhome, disponível em empresas especializadas do país, como a Go Campers e a Campeasy

Você também pode optar por alugar um carro, ou surpreendentemente, é possível viajar de carona, o que é muito comum neste país. Quando o assunto é comida, então prepare o bolso, pois comer em um restaurante pode ser muito caro. 

Uma alternativa para alimentação cara pode ser fazer a própria comida no acampamento ou fazer paradas em conveniências em postos de gasolinas. 

Grécia 

Se você gosta de ostentação, a Grécia é o destino europeu ideal para você. Desde as paisagens de tirar o fôlego às possibilidades de hospedagem, é possível usufruir de momentos de muito luxo neste país. 

Banhado pelo mar Mediterrâneo, esse país possui cerca de 10 milhões de habitantes, com uma concentração de aproximadamente 3 milhões em sua capital, Atenas. 

Você pode visitar algumas das 227 ilhas habitáveis da Grécia, e como elas estão divididas em arquipélagos, não é possível visitar todas as ilhas em apenas uma viagem. A sugestão é que você reserve um tempo para conhecer as Ilhas Cíclades e Creta, que possuem mais atividades a serem realizadas. 

Além das mais belas praias de todo o mundo, a cidade também possui uma vida noturna bem ativa, além dos teatros magnânimos e toda a história de sua civilização antiga. Não se esqueça das ilhas gregas. Veja o que fazer na Grécia em sua viagem! 

O que fazer na Grécia? 

Na capital Atenas, é possível conhecer o Templo Partenon, que já sofreu com alguns eventos naturais, e não naturais, como é o caso do roubo de vários ornamentos decorativos que nunca foram devolvidos. 

Templo Partenon

Vale também conhecer o Teatro Dionísio, que foi construído no século VI a. C. e tem capacidade para 171 mil pessoas.  

Um passeio pelas ilhas de Santorini pode lhe reservar a agradável surpresa de conhecer as casinhas brancas com detalhes em azuis que são vistas sempre que se procuram imagens gregas. As casinhas brancas se destacam das areias negras da praia de Perissa. 

Santorini

Um lugar muito interessante é a praia Vermelha, que recebe este nome por conta da sua areia, colorida  pela ação vulcânica. 

Você não pode deixar de conhecer a ilha de Mykonos, que é considerada um dos locais mais animados do país. Existem vários clubes, em especial o da Praia Paradise, que tem uma estrutura enorme e promove grandes eventos. No verão, é possível aproveitar o dia até depois das 21h.  

Dicas essenciais 

Para visitar a Grécia, é preciso estar com seu passaporte atualizado, passagens de ida e volta, possuir um seguro-viagem e um comprovante de condições financeiras para se manter no país por pelo menos 90 dias. 

O melhor momento para conhecer a Grécia é durante o verão, e ter a oportunidade de desfrutar de suas lindas praias e ilhas.  

Para chegar lá, é necessário fazer escalas, pois não há voos diretos do Brasil para a Grécia. Chegando no país, você poderá se locomover entre as ilhas de avião, ou de Ferry Boat, meio de transporte mais comum na região. 

Aproveite esta viagem para desfrutar bastante durante os dias e os fins de tarde nos bares e cafés das cidades gregas com seus amigos e/ ou família.  

Escolher o destino europeu e poder realizar a viagem dos sonhos é possível, desde que você tenha disposição para fazer um planejamento financeiro que esteja de acordo com suas preferências e que caiba no seu bolso. 

Forbes_Melhores_Banco_Do_Brazil_White_Hor

Realize a viagem dos sonhos!

Comentários