Dívidas: quem não tem? Segundo levantamento da CNC, cerca de 65,% das famílias brasileiras terminou 2019 endividada. Mas dá para reverter a situação? Como limpar nome sujo e alcançar estabilidade financeira? Isso é possível?

Na verdade, é possível sim. Com algumas estratégias simples e bom manejo financeiro, você consegue se livrar das dívidas e seguir em direção a uma vida mais tranquila e sem preocupações com os credores.

Se o seu nome está em listas de inadimplência e você procura por boas táticas para tirá-lo de lá, veio ao lugar certo. Confira nossas 4 sugestões para resolver esse problema!

1. Renegocie a sua dívida com os seus credores

É muito comum casos em que o devedor, sem condições de arcar com os seus compromissos, acabe deixando a sua dívida de lado, o que faz com que ela acumule e aumente.

Nesses casos, o débito não é pago por falta de interesse ou outro impedimento, mas sim pela ausência de recursos para quitar a dívida.

Se você está nessa situação, uma boa estratégia para limpar seu nome pode ser renegociar a dívida com seus credores e, assim, lidar com esse débito.

Muitas agências de crédito e, até mesmo, bancos realizam feirões ou encontros especiais entre credores e devedores, com ótimos descontos (que podem chegar a 90% da dívida!) oferecidos para a quitação do débito.

Porém, antes de sentar e conversar com seus credores, saiba que você precisa se preparar bastante se deseja renegociar a dívida de maneira bem-sucedida.

O ideal é fazer uma análise bem fundamentada do seu orçamento mensal. Faça uma avaliação de cada um dos seus gastos, procure cortar custos supérfluos e organize suas finanças de modo a sobrar um valor mensal para as parcelas do novo acordo.

Quando tiver esses dados em mãos, entre em contato com o seu credor e peça por uma renegociação da dívida. Apresente uma proposta ou aguarde por uma oferta da empresa credora.

É importante lembrar que a companhia tem todo o interesse em receber o valor devido e, portanto, estará inclinada a aceitar sua oferta.

Antes de fechar negócio, lembre-se de garantir que as prestações da sua renegociação caberão no seu bolso e você não se complicará no futuro para lidar com esse compromisso. Depois do pagamento da primeira parcela, seu nome já estará limpo.

Nova call to action

2. Pegue um empréstimo com juros menores

Quem procura por estratégias de como limpar nome, normalmente já está endividado. E não é incomum que a mesma pessoa tenha duas, três ou mais dívidas para quitar.

É o chamado efeito bola de neve: a gente começa devendo na fatura do cartão de crédito, se complica, atrasa o pagamento da conta de luz e, quando dá por si, tem 3 ou 4 credores diferentes e uma montanha de dinheiro para pagar.

Um dos problemas dessa situação é que cada dívida tem uma taxa de juros diferente, o que pode aumentar bastante o montante devido se você não analisar a situação com cuidado. Além disso, pode ser complicado negociar com empresas diferentes.

Nesses casos, uma boa estratégia é procurar por um empréstimo que tenha juros menores que os das dívidas e substituir vários débitos por um só. Como? Veja um exemplo:

Suponha que você tenha uma dívida de R$ 13.500 em uma compra não-paga e mais R$ 1.500 por causa de contas atrasadas da TV a cabo. Cada um tem uma taxa de juros diferente: a primeira é de 115% ao ano e a segunda de 50% ao ano.

Em dois anos, a primeira dívida pularia para incríveis R$ 62.403,75, enquanto a segunda iria para R$ 3.375.

Porém, se você pegasse um Empréstimo com Garantia de Imóvel (a modalidade de crédito com os menores juros do mercado), poderia pagar muito menos.

No mesmo caso, um empréstimo de R$ 25.000, por exemplo (daria para pagar as duas dívidas e ainda sobraria bastante dinheiro para um alívio financeiro) poderia ser dividida em 48 parcelas de aproximadamente R$725,45 + a variação da inflação no período.

No total, você pagaria algo como R$ 34.821,80 + IPCA, um valor bem menor (quase metade, na verdade) da sua dívida original caso deixasse ela continuar.

3. Procure apoio jurídico caso a dívida seja abusiva

Na nossa jornada em descobrir como limpar nome endividado, vemos várias estratégias: renegociar a dívida ou pegar um empréstimo, por exemplo, são algumas delas.

Porém, nem sempre a cobrança dessa dívida é válida. E isso pode acontecer de duas formas: tanto a existência do débito pode ser ilegal quanto o procedimento de cobrança também.

Um dos casos que encaixa nessa situação é quando o credor faz uma cobrança indevida, ou seja, quando você não deve, mas, mesmo assim, é cobrado. Se isso acontecer com você, a empresa que fizer essa ação pode ser obrigada a devolver o valor pedido em dobro.

Outros casos têm a ver com irregularidades na cobrança de uma dívida. Muitas empresas podem adotar técnicas abusivas ou vexatórias para tentar receber o valor devido. Porém, essas ações são ilegais.

Dependendo do nível da ação da empresa credora, o devedor pode receber uma indenização por danos morais e os responsáveis pela cobrança ilegal podem, inclusive, ser presos.

Por isso, vale a pena verificar a situação jurídica da sua dívida e a ação dos credores para garantir que sua situação está legalizada. Procure por um advogado especialista no assunto e obtenha apoio jurídico para limpar seu nome.

4. Previna-se para não ficar endividado novamente

O nível de reincidência de dívidas no Brasil é bem alto. Segundo a Serasa Experien, cerca de 36,6% dos devedores voltam a entrar nessa situação depois de algum tempo.

Isso significa que 1 em cada 3 devedores volta a se endividar por não resolver questões importantes na sua vida financeira.

Só descobrir como limpar nome não é o suficiente: você precisa aprender como deixá-lo fora das listas de inadimplência do mercado.

A principal maneira de atingir esse objetivo é com uma análise séria da sua vida financeira, aprendendo no que errou para se endividar e como evitar que isso ocorra de novo.

Uma boa maneira é desenvolver o hábito de economizar nas suas compras para sempre ter uma reserva de emergência disponível. O Desafio das 52 Semanas é uma forma simples de aprender sobre isso!

Contrair dívidas é algo comum do ser humano e não é motivo para se envergonhar. Depois que aprendemos como limpar nome endividado, o melhor a fazer é trabalhar para não entrar nessa situação de novo e alcançar a estabilidade financeira.

Se este texto foi útil para você, compartilhe-o nas redes sociais para que seus amigos que estejam na mesma situação possam sair dessa também!

Nova call to action

Comentários

Assine nossa newsletter