A internet chegou para ficar no ambiente bancário, e os números não nos deixam mentir: cerca de 70% de todas as pessoas que têm conta em banco usam seus serviços online. E 45% dos que são clientes de instituições tradicionais querem mudar para o cenário digital.

Isso explica um estudo recente que prevê 3 bilhões de pessoas no mundo todo com contas em bancos digitais até 2021 — e com perspectiva de continuar crescendo!

Mas por que os bancos digitais estão registrando esse crescimento tão acentuado? Qual é o segredo por trás desse sucesso? É o que vamos descobrir no artigo de hoje. Continue lendo!

O que são e como funcionam os bancos digitais?

Podemos separar o funcionamento de um banco normal em duas partes: o seu sistema interno e seu vetor que interage com os clientes.

Geralmente, essa interface de comunicação com os clientes é representada pelas diversas agências espalhadas pelas cidades brasileiras.

O que os bancos digitais fazem é substituir as agências físicas por aplicações e sites na internet, facilitando o trabalho de todos os envolvidos — especialmente dos clientes.

Quais são as vantagens de ter conta em um banco digital?

Acesso remoto em tempo real

A primeira vantagem que o cliente de um banco digital percebe é a autonomia, por poder acessar sua conta e movimentar seu dinheiro em tempo real, de qualquer lugar. Com os bancos digitais, o controle da conta é feito totalmente pelo usuário.

Basta uma conexão à internet para o cliente ser capaz de pagar suas contas, transferir dinheiro ou mesmo investir em diversas opções do mercado financeiro. Isso significa não precisar mais ir até o banco no seu horário de almoço e enfrentar aquela fila quilométrica.

Atendimento estendido

Existe inconveniente mais desagradável do que precisar desbloquear um cartão ou algo do tipo e só conseguir chegar na agência depois das 16h? A maioria das agências costuma fechar depois desse horário e você só conseguirá resolver seu problema no dia seguinte.

E quando você precisa conversar com o gerente da sua agência, mas ele está ocupado e você não tem muito tempo disponível para ficar esperando? Complicado, não é mesmo?

Essas situações também são resolvidas pelos bancos digitais, que oferecem atendimento com horários mais flexíveis por meio de chats em tempo real ou de atendimento automático com assistentes digitais, por exemplo.

Assim, o cliente pode tirar suas dúvidas e resolver seus problemas a qualquer momento, sem perturbar a sua agenda ou atrapalhar seu dia a dia.

Carteira de produtos diversificada

Quando os bancos digitais começaram a surgir no começo da década de 2010, a principal crítica recebida era que “não dava para fazer tudo digitalmente”. Esse tipo de comentário, porém, ficou no passado.

Hoje em dia, os clientes de bancos digitais podem movimentar sua conta, fazer pagamentos, transferir valores e até mesmo realizar investimentos em várias modalidades, como CDBs, LCIs e LCAs.

Menos taxas e custos

Um dos grandes segredos da popularidade dos bancos digitais está na queda de custos das operações digitais em relação às tradicionais.

Pense da seguinte forma: quanto custa manter um banco comum funcionando? No mínimo, a instituição precisará de uma agência (aluguel do prédio), funcionários (salários) e insumos, como material de escritório, computadores e energia elétrica.

Além disso, cada vez que você precisar ir até a agência, serão mais papéis, mais horas de trabalho dos funcionários e outros custos envolvidos. É por isso que você precisa pagar mensalidade.

Porém, como os bancos digitais substituem a agência física por uma interface digital, os custos despencam. Isso significa que o cliente não precisa arcar com tantas taxas ou tarifas para realizar as suas operações financeiras.

Maior rentabilidade

Continuando o raciocínio: quando os gastos diminuem, o lucro aumenta. No caso dos bancos digitais, isso se traduz em maior rentabilidade para os seus clientes.

Imagine o seguinte cenário: você possui R$ 5 mil guardados para investir em alguma aplicação financeira. Enquanto pesquisa por opções, encontra dois bancos que oferecem a mesma taxa de juros: 110% do CDI.

A diferença é que um dos bancos é uma instituição tradicional, com agência física, ao passo que outro é um banco digital. Se o rendimento é o mesmo, então qualquer um dos bancos é uma boa escolha, certo? Errado!

Além dos juros, você também precisa pesquisar a taxa de administração de cada investimento. Esse valor pode variar de banco para banco, além de levar em conta o montante aplicado e o tipo de investimento, podendo ir de 1% até 5% em alguns casos.

Portanto, o seu investimento de R$ 5 mil com rendimento de 110% do CDI pode receber um desconto de até 5% anualmente por causa da taxa de administração do banco tradicional.

Porém, bancos digitais não costumam cobrar taxa de administração, já que a digitalização das suas operações corta os custos envolvidos nesse processo, como vimos no item anterior.

Isso faz com que a rentabilidade dos seus investimentos em bancos digitais seja maior do que em bancos tradicionais.

Segurança

A internet trouxe uma camada extra de segurança para as operações financeiras realizadas pelos bancos digitais.

Com a digitalização das operações, os bancos usam firewalls potentes e diversos sistemas de criptografia para proteger os dados e o dinheiro dos seus usuários, garantindo segurança para seus clientes.

Facilidade de utilização

Uma das razões para a popularidade dos smartphones está na facilidade de operar esses dispositivos. Com as telas touch screen, fica muito simples utilizar aplicativos e navegar na internet.

Os bancos digitais se beneficiam dessa facilidade para desenvolver seus apps e oferecer a mesma comodidade aos seus clientes.

Afinal, é muito mais prático e cômodo fazer seus investimentos com o celular, sentado no sofá de casa, do que na agência conversando com o gerente, não é mesmo?

Como abrir uma conta em um banco digital?

Abrir contas em bancos digitais costuma ser muito simples e fácil. Cada instituição determina o seu próprio sistema, claro, mas no Sofisa Direto basta informar alguns dados, fornecer os documentos certos e realizar o seu cadastro.

O necessário para abrir a sua conta é uma foto de um documento de identificação (como o RG), e uma cópia dos dois lados de um Comprovante de Endereço.

Agora que você já viu como os bancos digitais funcionam e entende o porquê do sucesso deles, que tal abrir a sua conta? Entre em contato com a gente para saber o que o Sofisa Direto pode fazer por você!

Assine nossa newsletter

Você pode cancelar o recebimento a qualquer momento, clicando apenas no link "cancelar inscrição" nesses e-mails ou entrando em contato conosco. Clique aqui para acessar nossa política de privacidade.