Hoje os bancos disponibilizam uma grande variedade de formas para que você possa enviar dinheiro para alguém sem os riscos e desconfortos de ter que entregar dinheiro ou um cheque pessoalmente. Através de caixas eletrônicos, telefone, internet e até pelo celular é possível transferir dinheiro em poucos minutos para pagar o rateio do churrasco do final de semana.

Os cheques são uma forma de poder enviar dinheiro de forma segura, mas seu uso é cada vez menor, afinal, a tecnologia está aí para deixar esse tipo de tarefa mais fácil e menos burocrática.

Quando a outra pessoa tem conta no mesmo banco, normalmente os bancos não cobram pela transferência. Mas quando temos que enviar dinheiro para outro banco, dificilmente escapamos das tarifas bancárias.  Mas existem alternativas para não ter que pagar por isso! Continue lendo e veja como!

Os tipos de transferência bancária

Como já falamos, existem diferentes tipos de transferência e, dependendo da situação, uma delas é a mais adequada para você.

Por exemplo, todos os bancos possuem uma transferência interna, quando as duas contas são do próprio banco. Normalmente essa transferência não é cobrada, e o dinheiro chega na conta de destino em poucos minutos.

Quando a transferência é para um outro banco, você tem que optar entre um DOC ou uma TED. A principal diferença entre eles é o prazo para disponibilizar o dinheiro. No DOC o dinheiro chega no dia seguinte e na TED a transferência ocorre em poucos minutos. Mas há outras diferenças. Saiba mais sobre as diferenças entre DOC e TED aqui.

Por que um DOC ou TED custa tão caro?

Cada banco decide quanto quer cobrar pelos DOC e TED de seus clientes. Apesar de o custo ser muito baixo para as instituições – basicamente só há o custo para manter os sistemas funcionando, os bancos não querem que você tire seu dinheiro para enviar para outro banco.

Quer saber se você está pagando caro pelo TED no seu banco? O Banco Central divulga as tarifas de todos os bancos. Você pode consultar aqui.

Mas atenção! Os bancos, muitas vezes, não cobram a tarifa de transferências diretamente. Ela pode até aparentar ser gratuita, mas você terá que pagar uma mensalidade para manter sua conta. Nesses casos, divida o valor da mensalidade pela quantidade de TED incluídas no seu pacote para ter uma ideia do valor que efetivamente você paga.

Os bancos podem isentar de tarifas também os clientes que possuem um bom valor investido. Ainda assim, é importante você comparar a rentabilidade dos seus investimentos com outras opções do mercado para verificar se está valendo a pena continuar no seu banco atual.

Como se livrar definitivamente das tarifas de DOC e TED?

A solução passa por repensar suas relações bancárias. Os grandes bancos do Brasil possuem uma estrutura grande e cara. São muitas despesas com agências, funcionários, marketing que custam caro e que acabam sendo pagas pelos clientes.

Por outro lado, nos últimos anos surgiram bancos digitais, com um modelo muito mais simples e inteligente.

Optar por um banco digital pode ser uma excelente decisão, pois os bancos digitais trazem mais comodidade, menos burocracia e menos custos para você. Se você tem dinheiro guardado, saiba que há muitas vantagens ao investir em um banco digital.

Alguns bancos digitais possuem tarifas bem menores. O banco Sofisa Direto não cobra nenhuma tarifa, é tudo gratuito: manutenção de conta, TED, pagamentos de contas podem ser feitos de forma ilimitada e sem que você pague nem um centavo! Você pode abrir sua conta em poucos minutos pelo site ou aplicativo, sem precisar ir a uma agência ou assinar papéis. Se livrar das tarifas de DOC ou TED não custa nada!

 

Assine nossa newsletter

Você pode cancelar o recebimento a qualquer momento, clicando apenas no link "cancelar inscrição" nesses e-mails ou entrando em contato conosco. Clique aqui para acessar nossa política de privacidade.