A chegada de um bebê é um acontecimento único, que provoca sentimentos intensos e, às vezes, contraditórios. A felicidade se mescla com as preocupações quanto ao futuro e a insegurança em relação ao impacto financeiro sobre o orçamento. Afinal, quanto custa ter um filho? Como se planejar para suprir as necessidades da criança e da família?

Sim, a satisfação de se tornar mãe e pai não tem preço, mas os gastos envolvidos são consideráveis. Então, comece já a se preparar e a investir, a fim de preservar a qualidade de vida e a estabilidade financeira da família.

Preparamos neste post uma estimativa de quanto vai gastar nos primeiros anos de seu filho, acompanhe!

Quanto custa uma gravidez saudável?

A saúde da mãe e do bebê deve ser a primeira preocupação. Os gastos para garantir uma gravidez saudável serão plenamente justificados em nome da tranquilidade da família. 

Segundo dados coletados no site da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em março de 2016, a mensalidade de um plano de saúde individual pode ir de R$ 61,05 a R$ 1.813. Os preços variam de acordo com as coberturas, a rede credenciada e o tipo de acomodação hospitalar.

Um bom plano ou seguro de saúde cobrirá gastos com consultas pré-natais, exames, internação e honorários da equipe de obstetrícia, além do berçário e do pediatra para o bebê.

Lembre-se de que existe um período de carência de cerca de seis meses para partos e outros procedimentos. Então, é preciso contratar o plano bem antes da gravidez!

E o enxoval de mamãe e bebê?

Aqui, os preços variam bastante. Uma pesquisa em sites de moda feminina mostra que vestidos de grávida em conhecidas lojas de departamentos vão de R$ 80 a R$ 300. Isso sem contar outros itens do guarda-roupa, como agasalhos, se a gravidez for no inverno, e lingerie confortável.

Vamos supor que a futura mamãe compre 10 peças a um valor médio de R$ 150: o gasto total ficará em torno de R$ 1.500.

Para o bebê, o enxoval é mais extenso e os preços variam bastante. Você pode ter uma ideia no site Dafiti: kits com 5 peças de roupas custam R$ 120. Como a criança cresce rápido, as roupas logo precisam ser substituídas.

Se calcularmos 5 peças básicas por mês durante 2 anos, o gasto ficará em torno de R$ 2.880, sem contar roupinhas para festas, sapatinhos, acessórios etc.

E quanto às fraldas? Prepare-se: serão cerca de 4000 fraldas até o desfralde, por volta dos dois anos. Um pacote com 20 unidades custa, em média, R$ 30. Se serão 200 pacotes, acrescente R$ 6.000 às despesas de ter um filho.

A notícia boa é que o chá de bebê costuma suprir grande parte do enxoval, incluindo lenços umedecidos, produtos de higiene infantil, mamadeiras, chupetas etc.

Sabe quanto se gasta em um quarto infantil?

Obviamente, se você quiser um ambiente luxuoso, os custos serão mais altos. Abaixo, listamos uma média de preços para os principais componentes de um quarto de bebê, pesquisados no site Mercado Livre.

quanto custa montar um quarto de bebê

Até aqui, a conta deu R$ 1.845, mas passará facilmente dos R$ 2.000 se somarmos o enxoval de cama e banho, objetos de decoração e outros acessórios.

Quais são as despesas para transportar o bebê?

Continuando as contas para saber quanto custa ter um filho, ainda há itens que entram na lista. 

Um conjunto de carrinho e bebê conforto de uma marca idônea vale em torno de R$ 800.

Os preços de cadeiras infantis para o carro podem alcançar R$ 3.000, mas é possível encontrar um produto de qualidade por cerca de R$ 300.

Uma mochila mamãe-bebê com porta-mamadeira térmica sai em torno de R$ 200.

Um canguru ergonômico ou carregador para crianças de até 17 quilos, a fim descansar as costas da mamãe e do papai, vai custar em torno de R$ 170.

E para a alimentação de seu filho?

Os pediatras recomendam que o período de amamentação dure o máximo possível, mas isso nem sempre acontece. Vamos supor que a criança seja amamentada no peito até por volta dos 6 meses. A partir daí, começam as maiores despesas com alimentação.

Se a criança tomar 5 mamadeiras de 150 ml diariamente, uma lata de 800 g de fórmula infantil vai durar uma semana. O preço da fórmula NAN 800 g gira em torno de R$ 40. Fazendo as contas, o total gasto em 2 anos será de R$ 2.880.

Considerando que seu bebê não seja alérgico nem tenha restrições alimentares, o complemento da dieta será das frutas, legumes e carnes que já fazem parte do cardápio da casa, então o impacto no orçamento será pequeno.

No item alimentação, falta acrescentar um cadeirão infantil para que o bebê se sente à mesa com a família. O preço médio é R$ 200.

Babá ou creche: o que sai mais em conta?

Empregados domésticos têm direitos assegurados por lei. Então, para um salário mensal líquido de R$ 1.000 de uma babá, calcule cerca de 30% a mais destinados a contribuições e impostos.

Lembre-se, também, de que ela terá direito a férias, décimo terceiro salário e recebimento de hora extra. E não se esqueça de somar alimentação e transporte aos custos mensais da babá.

O ideal é também pesquisar preços de creches e berçários para decidir o que sai mais em conta — mas sempre se lembrando dos custos embutidos. Se optar pela escolinha, além das mensalidades, você ainda terá que pagar material, uniforme, transporte escolar, eventos na escola etc.

Ainda há outras despesas?

Sim, muitas. O lazer de uma criança custa caro. Você terá que comprar presentes em datas especiais, como aniversário, Natal e dia das crianças, no mínimo. Seu filho será convidado para festinhas e eventos, o que significa comprar também o presente do anfitrião.

As férias em família serão mais caras. Um casal ou uma pessoa viajando sozinha pode até optar por acomodação, programação e destinos econômicos, mas uma criança demanda conforto.

E os pais que se preocupam com o futuro dos filhos também precisam contratar um bom seguro de vida.

Agora que chegou ao fim da leitura, você já tem uma ideia de quanto custa ter um filho. As despesas são altas, sem dúvida, mas a gratificação de ter um bebê vai compensar e muito!

A solução é planejar com antecedência e começar logo a economizar e investir uma quantia mensal a fim de garantir um futuro confortável à família. Compare as aplicações em LCI, LCA e CDB e escolha o que for melhor no seu caso.

Gostou das informações ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário, sua opinião é muito bem-vinda!